Porto Alegre, quinta-feira, 14 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Aviação

Alterada em 14/05 às 10h02min

Azul fecha compra da TwoFlex ao preço de R$ 123 milhões

A TwoFlex oferece serviço regular de passageiros e cargas para 39 destinos

A TwoFlex oferece serviço regular de passageiros e cargas para 39 destinos


TWO FLEX/DIVULGAÇÃO/JC
A Azul anunciou a aquisição da TwoFlex, empresa de táxi aéreo, pelo preço total de R$ 123 milhões. O pagamento será em até 30 parcelas mensais e um pagamento final de até R$ 30 milhões, que serão depositados como garantia em favor da Azul. A compra já conta com aprovação sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em decisão proferida em 27 de março.
A Azul anunciou a aquisição da TwoFlex, empresa de táxi aéreo, pelo preço total de R$ 123 milhões. O pagamento será em até 30 parcelas mensais e um pagamento final de até R$ 30 milhões, que serão depositados como garantia em favor da Azul. A compra já conta com aprovação sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em decisão proferida em 27 de março.
A TwoFlex, da cidade de Jundiaí (SP), oferece serviço regular de passageiros e cargas para 39 destinos, três deles atendidos pela Azul. A TwoFlex também possui 14 slots na pista auxiliar de Congonhas. "Atualmente, dois de nossos maiores concorrentes, Gol e LATAM, controlam a maioria dos voos em Congonhas", diz a Azul no comunicado.
A frota conta com 17 Cessna Caravan para nove passageiros, o que "será importante para a Azul continuar a fortalecer a capilaridade da sua malha no mercado regional brasileiro de passageiros e cargas."
Comentários