Porto Alegre, terça-feira, 12 de maio de 2020.
Dia da Enfermagem.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 12 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Bancos

12/05/2020 - 11h59min. Alterada em 12/05 às 11h59min

Presidente da Caixa sinaliza redução de juros do cheque especial

Em evento de hasteamento da Bandeira Nacional, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, sinalizou "reduções de juros", sem detalhar em quais linhas, e depois confirmou diminuição no do cheque especial. "A gente tem boas notícias em relação a reduções de taxa de juros, que a gente vai anunciar muito em breve", respondeu quando questionado pelo presidente Jair Bolsonaro sobre "boas notícias". Em seguida quando perguntado pelo presidente sobre os juros do cheque especial, Guimarães sinalizou uma nova redução.
Em evento de hasteamento da Bandeira Nacional, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, sinalizou "reduções de juros", sem detalhar em quais linhas, e depois confirmou diminuição no do cheque especial. "A gente tem boas notícias em relação a reduções de taxa de juros, que a gente vai anunciar muito em breve", respondeu quando questionado pelo presidente Jair Bolsonaro sobre "boas notícias". Em seguida quando perguntado pelo presidente sobre os juros do cheque especial, Guimarães sinalizou uma nova redução.
"Quanto era o cheque especial no comecinho de 2019?", perguntou Bolsonaro. O presidente da Caixa respondeu que no período a taxa dos juros estava em 14% e atualmente está em 2,9%,
"Era 14% e está em 2,9% o cheque especial. E vai baixar mais ainda?", indagou Bolsonaro. Com a resposta afirmativa de Guimarães, Bolsonaro brincou: "por isso que eu sou o mais novo cliente da Caixa. Vem para a Caixa você também", disse o mandatário. Guimarães, contudo, evitou citar números. "Você Pedro Guimarães não vai falar quanto que é, mas vai baixar mais ainda", disse Bolsonaro.
"Apesar de todos os problemas que nós temos com a pandemia, a economia resiste ainda. Lógico, vamos ter alguma perda. Mas estamos fazendo o possível para atender o interesse maior de todos aqui no Brasil", completou Bolsonaro.
Comentários