Porto Alegre, quinta-feira, 26 de março de 2020.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

conjuntura

26/03/2020 - 09h43min. Alterada em 26/03 às 09h43min

IBC-Br sobe 0,24% em janeiro ante dezembro, com ajuste, afirma BC

IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses

IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses


LUIZA PRADO/JC
Após recuar 0,38% em dezembro, a economia brasileira abriu o ano de 2020 com resultado positivo em janeiro. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) subiu 0,24% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal, informou na manhã desta quinta-feira (26) a instituição.
Após recuar 0,38% em dezembro, a economia brasileira abriu o ano de 2020 com resultado positivo em janeiro. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) subiu 0,24% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal, informou na manhã desta quinta-feira (26) a instituição.
O índice de atividade calculado pelo BC passou de 139,13 pontos em dezembro para 139,46 pontos em janeiro na série dessazonalizada.
Na comparação entre os meses de janeiro de 2020 e janeiro de 2019, houve alta de 0,69% na série sem ajustes sazonais. Esta série encerrou com o IBC-Br em 134,77 pontos em janeiro. Este é o melhor resultado para meses de janeiro desde 2015 (139,10 pontos).
O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. A projeção do BC para a atividade doméstica em 2020 foi revisada há pouco no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), de alta de 2,2% para zero.