Porto Alegre, segunda-feira, 23 de março de 2020.
Dia Mundial do Meteorologista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Conjuntura

Alterada em 23/03 às 10h58min

Estimativa do IPCA para 2020 passa de 3,10% para 3,04% no Focus do BC

Projeção dos especialistas para a inflação está abaixo do centro da meta, que é de 4%

Projeção dos especialistas para a inflação está abaixo do centro da meta, que é de 4%


ANTONIO PAZ/ARQUIVO/JC
Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2020. O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira (23) pelo Banco Central (BC) mostra que a mediana para o IPCA neste ano foi de alta de 3,10% para 3,04%. Há um mês, estava 3,20%. A projeção para o índice em 2021 passou de 3,65% para 3,60%. Quatro semanas atrás, estava em 3,75%.
Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2020. O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira (23) pelo Banco Central (BC) mostra que a mediana para o IPCA neste ano foi de alta de 3,10% para 3,04%. Há um mês, estava 3,20%. A projeção para o índice em 2021 passou de 3,65% para 3,60%. Quatro semanas atrás, estava em 3,75%.
O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2022, que seguiu em 3,50%. No caso de 2023, a expectativa permaneceu em 3,50%. Há quatro semanas, essas projeções também eram de 3,50% para ambos os casos.
A projeção dos economistas para a inflação está abaixo do centro da meta de 2020, de 4,00%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,50% a 5,50%). No caso de 2021, a meta é de 3,75%, com margem de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%). Já a meta de 2022 é de 3,50%, com margem de 1,5 ponto (de 2,00% a 5,00%).
No começo do mês, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA subiu 0,25% em fevereiro, ante um aumento de 0,21% em janeiro. A taxa acumulada pela inflação no ano ficou em 0,46%.
A projeção mediana para o IPCA de 2020 atualizada com base nos últimos 5 dias úteis passou de 3,05% para 2,90%, conforme o Relatório de Mercado Focus. Houve 41 respostas para esta projeção no período. Há um mês, o porcentual calculado estava em 3,22%.
No caso de 2021, a projeção do IPCA dos últimos 5 dias úteis passou de 3,62% para 3,57%. Há um mês, estava em 3,75%. A atualização no Focus foi feita por 37 instituições.
O Relatório de Mercado Focus indicou alteração na projeção para os preços administrados em 2020. A mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador este ano foi de alta de 3,30% para 3,24%.
Para 2021, a mediana passou de alta de 3,80% para 3,75%. Há um mês, o mercado projetava aumentos de 3,68% e de 3,80% para os preços administrados em 2020 e 2021, respectivamente.
Em meio às incertezas provocadas pela pandemia do coronavírus, os economistas do mercado financeiro mantiveram a previsão para o IPCA em março de 2020 em alta de 0,11%, conforme o Relatório de Mercado Focus. Um mês antes, o porcentual projetado indicava inflação de 0,18%.
Para abril, a projeção no Focus foi de alta de 0,28% para 0,25% e, para maio, passou de alta de 0,20% para 0,26%. Há um mês, os porcentuais de alta eram de 0,35% e 0,26%, respectivamente.
No Focus desta segunda, a estimativa para a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi mantida em 3,49% de uma semana para outra - há um mês, estava em 3,52%.