Porto Alegre, terça-feira, 21 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 21 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

agronegócios

- Publicada em 03h05min, 06/03/2020. Atualizada em 03h00min, 06/03/2020.

Abertura da colheita da oliva acontece nesta sexta-feira

Em 2019, foram colhidos 1,4 milhão de quilos de azeitonas no Estado

Em 2019, foram colhidos 1,4 milhão de quilos de azeitonas no Estado


/EMATER-RS/ASCAR/DIVULGAÇÃO/JC

A Abertura Oficial da Colheita da Oliva no Rio Grande do Sul ocorre nesta sexta-feira (6), a partir das 9h, nos pomares da Don José Olivas de Campanha, no km 239 da BR 392, em Caçapava do Sul. Após a excelente produção em 2019, que resultou em um volume recorde de 1,4 milhão de quilos de azeitona, a expectativa para a safra no Rio Grande do Sul em 2020 não é a mesma. De acordo com estimativas do Instituto Brasileiro da Olivicultura (Ibraoliva), fatores climáticos afetaram significativamente a produção do fruto na maioria dos pomares gaúchos.

A Abertura Oficial da Colheita da Oliva no Rio Grande do Sul ocorre nesta sexta-feira (6), a partir das 9h, nos pomares da Don José Olivas de Campanha, no km 239 da BR 392, em Caçapava do Sul. Após a excelente produção em 2019, que resultou em um volume recorde de 1,4 milhão de quilos de azeitona, a expectativa para a safra no Rio Grande do Sul em 2020 não é a mesma. De acordo com estimativas do Instituto Brasileiro da Olivicultura (Ibraoliva), fatores climáticos afetaram significativamente a produção do fruto na maioria dos pomares gaúchos.

"A expectativa para 2020 é uma safra menor que a do ano passado. Essa quebra na produção se dá em função das condições adversas registradas principalmente no inverno, com pouco frio e ainda alternando com semanas de temperaturas elevadas, o que proporcionou uma floração desuniforme", explica o presidente do Ibraoliva, Paulo Marchioretto.

Além disso, o presidente da entidade, que também é produtor no município de Encruzilhada do Sul, lembra que a floração, principalmente da Arbequina (uma das variedades mais cultivadas no Estado) ocorreu mais tarde, no mês de outubro, quando houve grande volume de chuvas, que interferiram negativamente na polinização.

De acordo com o Ibraoliva, o Rio Grande do Sul conta com 35 marcas de azeite registradas, e possui 6.000 mil hectares plantados com oliveiras. No ano passado, o Estado produziu 189 mil litros de azeite, o que representa 78,75% da produção nacional (240 mil litros).

Além da cerimônia oficial, que terá a presença do governador Eduardo Leite, a programação inclui visitação aos pomares com acompanhamento de colheita mecanizada. Também haverá uma amostra de azeite de rótulos participantes, com degustação e opção e compra para os visitantes, a exemplo do que acontece mensalmente na Feira do Azeite em Porto Alegre.

O evento é aberto ao público e a entrada é 1 kg de alimento não perecível.

Comentários CORRIGIR TEXTO