Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Conjuntura

- Publicada em 03h00min, 21/01/2020.

Pessimismo com economia deve dominar Davos

Segurança foi reforçada na cidade suíça

Segurança foi reforçada na cidade suíça


Fabrice COFFRINI / AFP/JC
Em dois anos, os presidentes-executivos de empresas do mundo todo saíram do ápice de confiança com a economia global e atingiram o recorde da descrença.
Em dois anos, os presidentes-executivos de empresas do mundo todo saíram do ápice de confiança com a economia global e atingiram o recorde da descrença.
Foi o que mostrou o relatório da pesquisa feita pela consultoria PwC com 1.581 chefes de empresas em 83 países. Apresentado nesta segunda-feira, véspera da inauguração do encontro anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, o estudo é uma tradição anual do evento que reúne a elite empresarial de todo o planeta.
Os cuidados foram reforçados na cidade. O governo da Suíça preparou um forte esquema de segurança para realizar o Fórum Econômico Mundial, em Davos. O gasto total com proteção fica em torno de 9 milhões de francos suíços (cerca de R$ 38 milhões).
O levantamento apontou que, para 53% dos entrevistados, o avanço da economia global deverá cair em 2020. No ano passado, um desempenho econômico menor era projetado por 29% dos presidentes das companhias, enquanto, em 2018, por 5%.
A partir das respostas dos executivos, o estudo estimou que o crescimento global em 2020 deverá ficar em 2,4% -0,9 ponto percentual abaixo da alta de 3,3% projetada pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) em revisão feita nesta segunda-feira.
Essa projeção mais conservadora é reflexo de um pessimismo sobrepondo o otimismo em todas as regiões do planeta, segundo os dados da PwC. Ao abrir os dados por região, é possível perceber que, se teve um local onde essa visão cética se destacou, sem dúvida, foi na América do Norte. Lá, 63% dos entrevistados disseram ver uma queda no desempenho econômico global em 2020.
A indefinição na economia é o que mais afeta o Brasil. No país, segundo dados da consultoria, 50% dos executivos citaram as incertezas econômicas como uma grande ameaça aos negócios. Já o cenário tributário brasileiro é motivo de preocupação para 48% dos respondentes, seguido pelo excesso de regulamentação e também pela inadequação de infraestrutura.
Comentários CORRIGIR TEXTO