Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

trânsito

15/01/2020 - 19h52min. Alterada em 15/01 às 19h52min

Seguradora recebe 150 mil pedidos de devolução do DPVAT no 1º dia

Mais de 2 milhões de veículos têm direito de pedir de volta o valor pago a mais do seguro obrigatório

Mais de 2 milhões de veículos têm direito de pedir de volta o valor pago a mais do seguro obrigatório


LUIZA PRADO/JC
No primeiro dia de funcionamento do site para pedir de volta o DPVAT pago a mais, a Seguradora Líder recebeu mais de 150 mil pedidos de restituições. O dado corresponde aos pedidos processados e concluídos até as 18h30min nosite https://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br.
No primeiro dia de funcionamento do site para pedir de volta o DPVAT pago a mais, a Seguradora Líder recebeu mais de 150 mil pedidos de restituições. O dado corresponde aos pedidos processados e concluídos até as 18h30min nosite https://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br.
No total, donos de mais de 2 milhões de veículos no Brasil têm direito de pedir de volta o valor pago a mais do seguro obrigatório. Esses motoristas pagaram o seguro obrigatório antes de sair a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que reduziu a cobrança. O estado de São Paulo é o que mais concentra veículos com direito ao reembolso: mais de 900 mil.Em segundo lugar no ranking está Minas Gerais, com 310 mil.
Para pedir a devolução, o proprietário de veículo deve informar o número do Renavam, CPF, e-mail, telefone de contato e data em que fez a quitação do DPVAT, além dos dados bancários para a devolução do valor pago a mais. A seguradora promete a devolução em dois dias.
Para motos, a diferença é de R$ 72,28. Já proprietários de carros que acertaram o seguro obrigatório antes da decisão do Supremo pagaram R$ 10,98 amais por veículo.
Folhapress
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia