Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 14/01 às 16h32min

Ouro fecha em queda com menor busca por segurança de olho em pacto comercial

O ouro fechou em queda nesta terça-feira (14), com menor demanda por segurança na expectativa para a assinatura do acordo comercial "fase 1" entre Estados Unidos e China. A semana de balanços empresariais também movimenta mercados acionários, além do alívio momentâneo em relação ao conflito no Oriente Médio entre americanos e iranianos.
O ouro fechou em queda nesta terça-feira (14), com menor demanda por segurança na expectativa para a assinatura do acordo comercial "fase 1" entre Estados Unidos e China. A semana de balanços empresariais também movimenta mercados acionários, além do alívio momentâneo em relação ao conflito no Oriente Médio entre americanos e iranianos.
O metal para fevereiro caiu 0,38%, a US$ 1.544,60 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).
A assinatura do acordo comercial sino-americano, agendada para a quarta-feira, 15, em Washington, sustentou o bom humor do investidor pela maior parte do dia. Na segunda-feira, o representante comercial americano, Robert Lighthizer, informou que o acordo incluiria "compromissos sobre manipulação cambial". Ele também confirmou que os EUA decidiram retirar a China de uma lista de países que manipulam o câmbio.
Para a Capital Economics, o preço do ouro ainda está elevado, mas há uma tendência de recuo este ano. "Importações moderadas de ouro na China e Índia e menor demanda por um porto seguro devem diminuir o preço. Enquanto isso, esperamos que alguma valorização do dólar também pese no ouro em 2020", aponta o relatório.
Os analistas ainda estão vendo nascer "brotos verdes" na economia global. "Os temores de uma recessão econômica desapareceram, melhorando o sentimento dos investidores e diminuindo a demanda por ativos ligados ao ouro", complementa.
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia