Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Agronegócios

- Publicada em 21h17min, 11/12/2019. Atualizada em 21h17min, 11/12/2019.

Cooperativa Dália Alimentos inaugura novo frigorífico

Abates se iniciarão, efetivamente, em janeiro do próximo ano

Abates se iniciarão, efetivamente, em janeiro do próximo ano


/DÁLIA ALIMENTOS/DIVULGAÇÃO/JC
Conhecida pela produção de laticínios e carne suína, a Dália Alimentos decidiu diversificar as operações. Nesta sexta-feira (13), a empresa inaugura um frigorífico de aves no município de Arroio do Meio, a 23 quilômetros da matriz, em Encantado. A nova planta, que começou a ser construída em 2018, começará a funcionar com capacidade para abater 55 mil frangos por dia, mas já está projetada para chegar a 165 mil cabeças por dia.
Conhecida pela produção de laticínios e carne suína, a Dália Alimentos decidiu diversificar as operações. Nesta sexta-feira (13), a empresa inaugura um frigorífico de aves no município de Arroio do Meio, a 23 quilômetros da matriz, em Encantado. A nova planta, que começou a ser construída em 2018, começará a funcionar com capacidade para abater 55 mil frangos por dia, mas já está projetada para chegar a 165 mil cabeças por dia.
Os abates iniciarão efetivamente em janeiro de 2020 e os produtos serão destinados aos mercados interno e externo. O projeto não se limita à nova planta industrial, que terá 18 mil metros quadrados, produzirá também farinha de origem animal e rações e deve gerar 350 empregos diretos.
O chamado "Programa Frango de Corte" inclui ainda um incubatório construído pela Dália em Mato Leitão, uma granja de aves matrizes instalada por funcionários da cooperativa reunidos na América Sociedade Avícola (ASA) em Vale Verde e nove condomínios para a criação de frangos de corte montados por produtores associados em oito municípios da região.
O investimento totaliza R$ 190,5 milhões. Só o complexo industrial e o incubatório, bancados com recursos da cooperativa, custaram R$ 96 milhões e R$ 12 milhões, respectivamente. A Dália também tem uma cota na granja de matrizes, que exigiu aportes de R$ 15 milhões, e em cada um dos condomínios de criação de frangos em Anta Gorda, Cruzeiro do Sul, Encantado, Mato Leitão, Marques de Souza, Venâncio Aires, Vespasiano Corrêa e Relvado, que somaram R$ 67,5 milhões.
Comentários CORRIGIR TEXTO