Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de novembro de 2019.
Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

gestão

Edição impressa de 28/11/2019. Alterada em 28/11 às 03h00min

Fórum de líderes projeta 2020

Para Fernandez, encontro será um bom momento para mostrar a realidade das empresas

Para Fernandez, encontro será um bom momento para mostrar a realidade das empresas


MARCO QUINTANA/JC

O Grupo de Líderes Empresariais Rio Grande do Sul (Lide RS), finalizando o calendário de 2019, realiza nesta quinta-feira, das 8h às 13h, o 1º Fórum Lide de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul, no Hotel Sheraton Porto Alegre. O evento terá participação de até 250 empresários e lideranças políticas para discutir as reais oportunidades para o desenvolvimento do Estado, apresentando cases de grandes empresas que investem e acreditam no Rio Grande do Sul.

De acordo com o presidente do Lide RS, Eduardo Fernandez, o encontro será um bom momento para mostrar a realidade das empresas e saber quais são as suas estratégias e também para fazer as projeções de 2020.

"O fórum é uma oportunidade de apresentar a realidade de empresas que têm investido muito no Estado e de entender o olhar que os líderes têm sobre este novo momento econômico do País. Temos um compromisso com o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e estaremos sempre atentos às oportunidades, por meio de uma pauta positiva", diz o presidente do Lide RS.

A abertura do fórum será feita pelo governador do Estado, Eduardo Leite, que irá falar do impacto da reforma administrativa. O dirigente vê a iniciativa como positiva para o setor empresarial, uma vez que, um estado mais enxuto e melhor administrado traz contribuição para o crescimento da economia do Rio Grande do Sul.

Outro ponto abordado por Fernandez está relacionado a reivindicação da redução do ICMS 18% para 17% para dar mais competividade ao Estado. Está é uma pauta defendida pelo setor empresarial gaúcho, acrescenta.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia