Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de novembro de 2019.
Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Crédito

Edição impressa de 27/11/2019. Alterada em 27/11 às 03h00min

Valor transacionado em cartões sobe 18% e soma R$ 461 bilhões

Pesquisa analisou os valores cobrados nas cinco maiores instituições

Pesquisa analisou os valores cobrados nas cinco maiores instituições


/MARCOS SANTOS/USP IMAGENS/DIVULGAÇÃO/JC
A compras com cartões no terceiro trimestre deste ano somaram R$ 461 bilhões, aumento de 18% na relação anual, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), que representa o setor de meios eletrônicos de pagamento. As compras com cartões de crédito, débito e pré-pagos no ano até o fim de setembro tiveram valor transacionado de R$ 1,31 trilhão, expansão também de 18% na relação anual. Com isso, a entidade prevê que no ano o valor ficará acima de R$ 1,8 trilhão, conforme o previsto para 2019.
A compras com cartões no terceiro trimestre deste ano somaram R$ 461 bilhões, aumento de 18% na relação anual, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), que representa o setor de meios eletrônicos de pagamento. As compras com cartões de crédito, débito e pré-pagos no ano até o fim de setembro tiveram valor transacionado de R$ 1,31 trilhão, expansão também de 18% na relação anual. Com isso, a entidade prevê que no ano o valor ficará acima de R$ 1,8 trilhão, conforme o previsto para 2019.
O presidente da entidade, Pedro Coutinho, destaca que para 2019 ainda é previsto que a participação dos pagamentos digitais no consumo das famílias deverá fechar em 43,5%. Já a representatividade do setor de cartões no PIB deverá ficar em 28%, segundo a Abecs. "Mantemos nossa posição otimista quanto ao setor. A dinâmica da inovação, dos desafios e concorrência tem ocorrido diariamente. Todas as empresas estão se movimentando", afirmou Coutinho.
O executivo disse que a associação ainda não tem uma projeção do setor para 2020, mas a expectativa é de crescimento robusto, dadas as estimativas para a economia do País no ano que vem. Considerando o período entre julho e setembro, o crédito movimentou R$ 291,6 bilhões, alta de 19,3%; em débito alcançou R$ 162,9 bilhões, aumento de 14%; e em pré-pago, que chegou a R$ 5,4 bilhões, alta de mais de 85%. Em quantidade de transações no acumulado todas as modalidades de cartão juntas registraram 15,9 bilhões, crescimento de 17,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A Abecs destacou que 48% dos usuários de cartão fazem compras pela internet, e o cartão de crédito responde por 82% dos pagamentos no e-commerce.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia