Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de novembro de 2019.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Edição impressa de 21/11/2019. Alterada em 21/11 às 03h00min

Confiança do industrial gaúcho tem maior nível desde março

Redução das incertezas com a aprovação da reforma da Previdência contribuiu para o maior otimismo

Redução das incertezas com a aprovação da reforma da Previdência contribuiu para o maior otimismo


/JIM YOUNG/AFP/JC

Após se manter estável em outubro, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS), divulgado pela Fiergs, voltou a subir em novembro, na comparação com o mês anterior: 2,8 pontos, atingindo 62, maior índice desde março deste ano, quando alcançou 64, e bem acima da média histórica de 53,3 pontos. Ao mostrar nova alta, o ICEI-RS mantém a perspectiva de retomada do setor para os próximos meses.

A confiança dos empresários é sinalizador importante para os investimentos, explica o presidente da Fiergs, Gilberto Petry. "Alguns fatores contribuem para este cenário mais favorável, mas vale destacar as menores incertezas no campo político-econômico com a aprovação da reforma da Previdência e a redução dos juros, além das perspectivas de manutenção da agenda de reformas", diz Petry.

O componente Índice de Condições Atuais (ICA) de novembro, avançou 4,8 pontos ante outubro. Foi para 56,7, o maior nível desde fevereiro de 2019 (58,3 pontos). Na composição do ICA, o maior peso positivo veio da avaliação sobre as Condições da Economia Brasileira, com alta de 5,9 pontos ante o mês anterior, fechando em 57. Quando questionados sobre as perspectivas para os próximos seis meses, os empresários se mantêm com otimismo elevado. O Índice de Expectativas teve alta para 64,7 pontos, 1,8 acima de outubro.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia