Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de novembro de 2019.
Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Marketing

Edição impressa de 28/11/2019. Alterada em 28/11 às 03h00min

Conteúdo é o caminho para impulsionar marcas nas redes sociais

Diana e Tais apresentaram dicas no Spot Fashion da Zero Grau

Diana e Tais apresentaram dicas no Spot Fashion da Zero Grau


/Dinarci Borges/FlashTOP/Divulgação/JC
Bruna Oliveira, de Gramado

Apostar nas redes sociais para impulsionar vendas e tornar conhecido o nome de uma marca parece ser um caminho sem volta nos dias de hoje. Foi-se o tempo, porém, em que o público aceitava consumir qualquer tipo de publicidade pela tela do celular. Entre tanta oferta correndo o risco de ser "mais do mesmo", especialistas em marketing digital alertam: é preciso apostar em conteúdo de relevância.

Cerca de 70% dos brasileiros estão conectados às redes sociais, o que torna a internet um campo potencial para os negócios. Mas, para Tais Trapp, graduada em marketing e especialista em posicionamento nas redes sociais, e Diana Haas, jornalista e publicitária especializada em marketing estratégico, a rede social não é só para vender.

A marca precisa buscar o seu propósito e criar sua 'persona'. "Somente a marca consegue dar o seu próprio tom, imprimir sua personalidade, e isso a humaniza", aconselham Tais e Diana.

Outro ponto importante é sobre quem vai assumir o comando das redes sociais.

As profissionais afirmam que vale a pena investir em uma equipe dedicada exclusivamente a gerenciar esse papel, mas que, de preferência, venha de dentro da própria empresa. "Ninguém melhor do que a marca para falar sobre ela mesma", diz Diana.

"Nenhuma grande agência de publicidade consegue entregar stories três vezes ao dia de coisas que realmente estão acontecendo dentro da empresa, que dão noção de vida real", completa Tais.

As consultoras deram dicas de como gerenciar redes sociais corporativas durante a Zero Grau, feira calçadista realizada em Gramado, na Serra Gaúcha.

Ao lado, elas elencaram cinco pontos-chave para não perder de vista na hora de administrar os perfis. Confira:

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia