Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de novembro de 2019.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócio

Edição impressa de 20/11/2019. Alterada em 20/11 às 03h00min

Antonio Augusto Medeiros é eleito presidente do Sintergs

O fiscal estadual agropecuário Antonio Augusto Medeiros, atual presidente da Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro), foi eleito presidente do Sindicato dos Servidores de Nível Superior do Rio Grande do Sul (Sintergs) para o triênio 2020-2022. A fiscal estadual agropecuária Angela Antunes, diretora da Afagro, também integra a diretoria eleita na função de 1ª secretária. Ambos são veterinários e atuam na Secretaria da Agricultura do Estado.
O fiscal estadual agropecuário Antonio Augusto Medeiros, atual presidente da Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro), foi eleito presidente do Sindicato dos Servidores de Nível Superior do Rio Grande do Sul (Sintergs) para o triênio 2020-2022. A fiscal estadual agropecuária Angela Antunes, diretora da Afagro, também integra a diretoria eleita na função de 1ª secretária. Ambos são veterinários e atuam na Secretaria da Agricultura do Estado.
"Será um desafio muito grande estar à frente de um sindicato da importância do Sintergs, com mais de 30 anos de história, e principalmente considerando o momento que estamos vivendo, onde os governos, sucessivamente, escolhem os servidores públicos como culpados pelo endividamento do Rio Grande do Sul", avalia o presidente eleito.
Historicamente, os fiscais estaduais agropecuários têm grande importância nas mobilizações dos servidores do funcionalismo estadual devido à boa adesão e capacidade de articulação da categoria. "Serão três anos de enfrentamento contra esta narrativa, na busca da valorização e de alternativas para o desenvolvimento para o Rio Grande do Sul", projeta Medeiros.
Para o dirigente, a solução do Estado para uma política verdadeira de desenvolvimento econômico que gere melhoria na qualidade de vida da população gaúcha passa por servidores qualificados, preparados e remunerados.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia