Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

contas públicas

Edição impressa de 18/11/2019. Alterada em 18/11 às 03h00min

Reforma administrativa deve demorar 'um pouquinho mais', declara Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (17) que a proposta de reforma administrativa deve levar mais tempo para ser concluída e que não sabe quando ela será enviada ao Congresso. A apresentação do texto estava prevista para os próximos dias. "Vai aparecer, não sei quando. Mas vai demorar um pouquinho mais ainda", disse ao chegar ao Palácio da Alvorada.

O ministro Paulo Guedes (Economia) adotou posição de cautela e segurou a apresentação da reforma, que altera carreiras e salários dos servidores públicos, até que líderes do Congresso deem aval às medidas. O pacote tinha previsão inicial de ser apresentado junto com a proposta de pacto federativo (que propõe alteração de regras fiscais e orçamentárias), no começo do mês. Mas a reestruturação do serviço público foi adiada. A equipe econômica trabalhava com a divulgação nesta terça-feira (19). A reforma é considerada sensível porque atinge uma categoria que tem forte lobby no Congresso.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia