Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Meio Ambiente

- Publicada em 08h10min, 18/11/2019. Atualizada em 03h00min, 18/11/2019.

Proamb amplia central de disposição de resíduos

Investimento em Pinto Bandeira, na Serra Gaúcha, é da ordem de R$ 4 milhões

Investimento em Pinto Bandeira, na Serra Gaúcha, é da ordem de R$ 4 milhões


VAGÃO FILMES/DIVULGAÇÃO/JC
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul

A Proamb, de Bento Gonçalves, deu início às obras de ampliação de sua central de disposição de resíduos, sediada no município de Pinto Bandeira. A unidade receberá uma nova vala com capacidade para 72 mil m3 cúbicos de resíduos. Os trabalhos começaram pela preparação do terreno, com a detonação de rochas, criando uma cava dentro do basalto. No local será construído um pavilhão, dando origem a um aterro coberto, com estrutura propícia para receber resíduos industriais.

A Proamb, de Bento Gonçalves, deu início às obras de ampliação de sua central de disposição de resíduos, sediada no município de Pinto Bandeira. A unidade receberá uma nova vala com capacidade para 72 mil m3 cúbicos de resíduos. Os trabalhos começaram pela preparação do terreno, com a detonação de rochas, criando uma cava dentro do basalto. No local será construído um pavilhão, dando origem a um aterro coberto, com estrutura propícia para receber resíduos industriais.

A obra envolve outras etapas, como o processo de impermeabilização natural e sintética e construção do sistema de drenagem, com previsão de conclusão na metade de 2020. O investimento está estimado em R$ 4 milhões.

Atualmente, a central recebe em torno de 5 mil m³ de resíduos por mês, principalmente provenientes de indústrias galvânicas, metalmecânicas, curtumes e fundição, e também de papeleira e de borracha. Com a ampliação, sua capacidade dobrará, podendo receber até 10 mil m³ de resíduos por mês. A obra aumentará, também, a autonomia da unidade por mais quatro anos.

Os planos futuros da Fundação Proamb para essa unidade contemplam a geração de energia na Central de Disposição de Resíduos por meio da instalação de uma usina fotovoltaica. A ideia está alinhada com a meta da entidade de transformar o Rio Grande do Sul em um polo nacional de referência na gestão ambiental.

Com 28 anos de existência, a Proamb tornou-se líder em soluções ambientais no Rio Grande do Sul. Além da central de disposição de resíduos, administra a unidade de energia, em Nova Santa Rita, estrutura com a maior capacidade instalada de produção de combustível derivado de resíduo para coprocessamento do Rio Grande do Sul. Sua atividade é certificada pela ISO 9001 e abrange toda a região Sul do Brasil. A unidade transforma 5 mil toneladas/mês de resíduos industriais em combustível, usado, principalmente, nos fornos de fabricantes de cimento.

A Fundação Proamb também presta serviços de engenharia e consultoria às empresas. Em 2018, ampliou a estrutura para monitoramento com a implantação do Centro de Análises Ambientais em Bento Gonçalves. Cadastrado na Fundação Estadual de Proteção ao Meio Ambiente e reconhecido na norma ISO IEC 17025, opera com estrutura laboratorial completa e equipe de técnicos para analisar águas e efluentes. A Proamb promove, a cada dois anos, a Fiema Brasil.

Comentários CORRIGIR TEXTO