Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de novembro de 2019.
Dia do Bandeirante.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

Edição impressa de 14/11/2019. Alterada em 14/11 às 03h00min

Receita bruta das Empresas Randon cresce 26%

Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
A retomada do mercado doméstico tem sido determinante na melhoria dos resultados financeiros das Empresas Randon. Nesta quarta (13), a diretoria informou ao mercado que a receita bruta de nove meses teve alta de 26,2% sobre igual período do ano passado, alcançando R$ 5,5 bilhões. A receita líquida, na mesma base de comparação, totalizou R$ 3,8 milhões, incremento de 24,8%. O lucro bruto foi de R$ 954,7 milhões, crescimento de 30%, enquanto o Ebitda consolidado avançou 21,8%, para R$ 530,1 milhões. O lucro líquido acumulado no ano é de R$ 194,7 milhões, incremento de 67,5%.
A retomada do mercado doméstico tem sido determinante na melhoria dos resultados financeiros das Empresas Randon. Nesta quarta (13), a diretoria informou ao mercado que a receita bruta de nove meses teve alta de 26,2% sobre igual período do ano passado, alcançando R$ 5,5 bilhões. A receita líquida, na mesma base de comparação, totalizou R$ 3,8 milhões, incremento de 24,8%. O lucro bruto foi de R$ 954,7 milhões, crescimento de 30%, enquanto o Ebitda consolidado avançou 21,8%, para R$ 530,1 milhões. O lucro líquido acumulado no ano é de R$ 194,7 milhões, incremento de 67,5%.
A receita bruta com origem no mercado doméstico chegou muito próximo dos R$ 5 bilhões, crescimento de 28,5%. Já as exportações somaram R$ 494,2 milhões, avanço de 6,7%. Segundo a companhia, o mercado externo foi afetado por fatores como a disputa comercial entre a China e os Estados Unidos e a instabilidade econômica da Argentina. “Mesmo com volatilidade no mercado, conseguimos receitas robustas e manutenção das margens, o que mostra a consistência das ações da companhia”, comenta o CFO das Empresas Randon, Paulo Prignolato.
Ele lembra que a projeção de safra recorde, aliada à estabilidade econômica brasileira, com juros e inflação baixos, influenciam na melhora da confiança dos agentes econômicos. Também a Fenatran, realizada em outubro, em São Paulo, contribuiu para a continuidade da realização de bons negócios durante o atual e o próximo ano.

Fras-le tem recuo no lucro líquido

A Fras-le fechou os nove primeiros meses do ano com expansão nas receitas e na lucratividade operacional. A receita líquida avançou 25,9%, para R$ 995 milhões. O mercado doméstico gerou R$ 506,6 milhões, alta de 33,6%.

Já o externo aumentou 18,8%, para R$ 488 milhões. As exportações a partir do Brasil, que estão consolidadas na receita externa, permaneceram estáveis, alta mínima de 0,2%, somando US$ 60,1 milhões. O lucro bruto consolidado nos nove meses é de R$ 246,6 milhões, com alta de 14,5%. O Ebitda consolidado, no mesmo período, foi R$ 114,1 milhões, recuo de 25%. A margem do Ebitda caiu 7,8 pontos, para 11,5%.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia