Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Eventos

Edição impressa de 13/11/2019. Alterada em 13/11 às 15h38min

Cerimônia celebra a posse da nova diretoria da FMP

Fábio Roque Sbardellotto assume a presidência da entidade hoje

Fábio Roque Sbardellotto assume a presidência da entidade hoje


/MARIANA CARLESSO/arquivo/JC
Eduardo Lesina
A Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP) terá mudanças na sua diretoria a partir desta quarta-feira (13). Eleito no início de outubro, o procurador de Justiça Fábio Roque Sbardellotto assume a presidência da FMP em cerimônia no Auditório Mondercil Paulo de Moraes, na sede do Ministério Público do Rio Grande do Sul (avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, 80), a partir das 17h.
A Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP) terá mudanças na sua diretoria a partir desta quarta-feira (13). Eleito no início de outubro, o procurador de Justiça Fábio Roque Sbardellotto assume a presidência da FMP em cerimônia no Auditório Mondercil Paulo de Moraes, na sede do Ministério Público do Rio Grande do Sul (avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, 80), a partir das 17h.
Além do novo presidente, a solenidade também empossa os demais membros do Conselho de Administração da Fundação: o vice-presidente Luciano de Faria Brasil; o secretário Gilberto Thums e o representante do corpo docente Alexandre Lipp.
Sbardellotto será o 16º presidente da FMP, fundada por promotores e procuradores de Justiça em 1983. A nova diretoria sucederá a gestão do também promotor David Medina da Silva, que esteve à frente da instituição de 2013 a 2019.
"Pessoalmente e institucionalmente, este momento representa muito na minha vida. Meus pais eram educadores e a minha história com a educação começou desde novo. Eu vou trabalhar ainda mais para que a FMP siga brilhando", afirma Sbardellotto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia