Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

trabalho

- Publicada em 02h03min, 12/11/2019. Atualizada em 03h00min, 12/11/2019.

Estado tenta garantir indenização do 13º a servidores

O governado gaúcho, Eduardo Leite, encaminhará, nesta quarta-feira, à Assembleia Legislativa, projeto que trata da indenização dos servidores públicos do Poder Executivo no pagamento do 13º salário de 2019. Segundo anúncio feito pelo governador, que está em Brasília, o projeto de lei complementar - se aprovado - permitirá que o Estado pague indenização pelo 13º que será parcelado e pago em 12 vezes ao longo de 2020.
O governado gaúcho, Eduardo Leite, encaminhará, nesta quarta-feira, à Assembleia Legislativa, projeto que trata da indenização dos servidores públicos do Poder Executivo no pagamento do 13º salário de 2019. Segundo anúncio feito pelo governador, que está em Brasília, o projeto de lei complementar - se aprovado - permitirá que o Estado pague indenização pelo 13º que será parcelado e pago em 12 vezes ao longo de 2020.
Os juros serão necessários para compensar o atraso no pagamento do benefício e, nos mesmos moldes do que foi feito com o 13º de 2018, compensará os valores de quem optar por fazer o empréstimo para antecipar o valor correspondente no Banrisul. A ideia é garantir que os servidores públicos possam obter empréstimo na rede bancária, se preferirem, sem prejuízos. O projeto estruturado pela Secretaria da Fazenda está sendo finalizado a partir de uma análise econômica que definirá o índice de indenização que será pago diretamente a cada servidor junto com as parcelas futuras do 13º, na folha de pagamento, nos moldes de anos anteriores.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO