Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Relações Internacionais

- Publicada em 03h01min, 29/10/2019. Atualizada em 03h00min, 29/10/2019.

Brasil e Catar assinam acordo de isenção de visto

Bolsonaro foi recebido pelo emir Tamin bin Hamad al-Thani em Doha

Bolsonaro foi recebido pelo emir Tamin bin Hamad al-Thani em Doha


/QATAR NEWS AGENCY/AFP/JC
O Brasil e o Catar assinaram nesta segunda-feira (28) acordo para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios. A medida é recíproca. Esse é um dos seis acordos firmados durante a vista do presidente Jair Bolsonaro ao país. Ele foi recepcionado em Doha pelo emir do Catar, Xeque Tamin bin Hamad al-Thani, no Palácio Real, onde firmaram acordos de cooperação em áreas como diplomacia, defesa, saúde e serviços aéreos.
O Brasil e o Catar assinaram nesta segunda-feira (28) acordo para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios. A medida é recíproca. Esse é um dos seis acordos firmados durante a vista do presidente Jair Bolsonaro ao país. Ele foi recepcionado em Doha pelo emir do Catar, Xeque Tamin bin Hamad al-Thani, no Palácio Real, onde firmaram acordos de cooperação em áreas como diplomacia, defesa, saúde e serviços aéreos.
O Catar foi penúltimo país a ser visitado pelo presidente Bolsonaro, que já esteve no Japão, China e Emirados Árabes Unidos para divulgar as reformas que o governo Bolsonaro está empreendendo no campo econômico e as oportunidades de negócios no Brasil. Nesta segunda-feira, Bolsonaro foi à Arábia Saudita.
 

Bolsonaro confirma que vai pedir aos sauditas para voltar a comprar frango da BRF

Ao chegar a Riade, na Arábia Saudita, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que vai pedir à família real que seu país volte a importar frango da gigante brasileira BRF. "Vou pedir que eles levem em consideração a possibilidade de reabrir as importações", disse, ao ser questionado sobre o assunto.

No início deste mês, a Arábia Saudita restringiu drasticamente as compras de alimentos produzidos na unidade da BRF em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em meio aos esforços do país para reduzir sua dependência na importação de carne de frango.

A BRF já se mostrou disposta a construir uma nova fábrica na Arábia Saudita, mas, enquanto a unidade não fica pronta, a empresa precisa abastecer o mercado pela fábrica de Abu Dhahi. Conforme uma fonte que acompanha de perto o assunto, a companhia também negocia com os sauditas como a eventual nova unidade será abastecida: quanto da carne de frango viria do Brasil e quanto seria abastecida por produção local.

Comentários CORRIGIR TEXTO