Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de outubro de 2019.
Dia do Médico.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

Alterada em 18/10 às 15h51min

Paranair anuncia voos entre Assunção e Rio a partir de dezembro

A argentina Flybondi também começou, neste mês, vôos direto do Rio à Buenos Aires

A argentina Flybondi também começou, neste mês, vôos direto do Rio à Buenos Aires


MARCO QUINTANA/JC
As companhias aéreas brasileiras vão ganhar mais uma concorrente a partir de dezembro nos voos entre o Rio de Janeiro e Assunção, no Paraguai. A empresa aérea paraguaia Paranair anunciou na quinta-feira (17), dois voos semanais a partir de 2 de dezembro até o fim do carnaval. A partir deste mês, porém, a companhia terá voos diários de Assunção para Brasília.
As companhias aéreas brasileiras vão ganhar mais uma concorrente a partir de dezembro nos voos entre o Rio de Janeiro e Assunção, no Paraguai. A empresa aérea paraguaia Paranair anunciou na quinta-feira (17), dois voos semanais a partir de 2 de dezembro até o fim do carnaval. A partir deste mês, porém, a companhia terá voos diários de Assunção para Brasília.
O anúncio segue uma série de novos voos para a capital fluminense feitos recentemente por outras aéreas latino americanas. Este mês, a argentina Flybondi iniciou quatro voos semanais com baixo custo, sem escalas, entre Rio e Buenos Aires. Já a chilena Sky Airline aumentou o número de voos para o Rio de Janeiro na alta temporada, que vai de julho deste ano a janeiro de 2020.
Também a espanhola Iberia aumentou os voos semanais, de cinco para sete, de Madri para o Rio. A partir de dezembro, a Air France vai ampliar seus voos semanais, de sete para 10, entre os aeroportos de Paris e Rio.
"Só o acréscimo dos três voos para a Europa dará ao Estado 15 mil novos turistas no período de quatro meses", informou o governo do Rio de Janeiro, que no início do ano reduziu a alíquota do ICMS do querosene de aviação de 12% para 7%, visando estimular a vinda de mais empresas aéreas para o Estado.
O alto preço do combustível era um dos obstáculos para o uso dos aeroportos do Rio de Janeiro por empresas aéreas estrangeiras, segundo argumentou o governo na época.
"Hoje, recebemos 1,5 milhão de turistas estrangeiros, mas esperamos chegar a 3 milhões até o final de 2022. Estamos trabalhando para desenvolver o setor e atrair mais parceiros", declarou em nota o secretário estadual de Turismo, Otavio Leite.
Para incentivar o turismo, o governo informou ainda que está negociando um tipo de benefício para os turistas que passam pelo Rio em conexão para outros lugares, como Europa, o chamado stopover, para que fiquem entre 2 a 5 dias na cidade antes de seguir para o destino final da viagem.
"O stopover é um programa que estamos construindo com os serviços turísticos, com descontos em diárias de hotéis e em pontos turísticos. Essa parceria com a Paranair é mais uma grande conquista para o turismo do nosso Estado", disse o governador do Rio, Wilson Witzel, após encontro com o representante da Paranair, Rômulo Campos, em Leque, no Paraguai.
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia