Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 18 de outubro de 2019.
Dia do Médico.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

18/10/2019 - 10h39min. Alterada em 18/10 às 11h01min

Droga Raia vai abrir 16 farmácias em Porto Alegre até fim de 2020

Droga Raia pretende abrir 16 novas unidades em Porto Alegre até o final de 2020

Droga Raia pretende abrir 16 novas unidades em Porto Alegre até o final de 2020


Patrícia Comunello/Especia/JC
A rede de farmácias Droga Raia pretende abrir 16 novas unidades em Porto Alegre até o final de 2020, informou a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.
A rede de farmácias Droga Raia pretende abrir 16 novas unidades em Porto Alegre até o final de 2020, informou a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.
A informação teria sido repassada em reunião com a consultora de Relações Institucionais da rede, Mônica Moreira, e o diretor de Expansão, Paulo Sanchez, nessa quinta-feira (17) na Capital. Cada loja deve ter aporte de R$ 2,5 milhões e abrirá 15 empregos. As seis primeiras unidades devem ser abertas ainda no primeiro trimestre do ano que vem, diz a prefeitura.
A Droga Raia tem mais de 1,8 mil lojas em 22 unidades da federação e surgiu da fusão entre Raia S.A. e Drogasil S.A em 2011. A receita bruta fechou em R$ 15,5 bilhões em 2018. A rede é considerada a maior do Brasil em receita e número de lojas. A farmácia Raia foi fundada em 1905 em Araraquara, interior de São Paulo.
Na Capital, a ampliação vai aquecer a disputa por mercado com outras redes como Panvel, São João e Farmácias Associadas, que anunciou investimento de R$ 1 bilhão. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia