Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 03h14min, 10/10/2019. Atualizada em 03h00min, 10/10/2019.

Expopetro debate futuro dos combustíveis

Momento exige atenção dos revendedores, diz João Carlos Dal'Aqua

Momento exige atenção dos revendedores, diz João Carlos Dal'Aqua


/MARCO QUINTANA/JC
Jefferson Klein

A perspectiva de várias transformações é o que se apresenta para o setor de combustíveis. Entre os fenômenos que têm refletido nesse mercado estão as novas gerações de consumidores, que não são tão atraídas pelo apelo de ter um automóvel e utilizam aplicativos de transporte, privatizações de refinarias de petróleo, possibilidade de verticalização do setor (com distribuidoras operando postos) e avanço dos carros elétricos. O debate sobre as expectativas para o segmento é o foco do 20º Congresso de Revendedores de Combustíveis da Região Sul e a feira Expopetro 2019. O evento, que teve a solenidade de abertura celebrada nessa quarta-feira (09), terá nesta quinta-feira (10), no Centro de Eventos do BarraShoppingSul, em Porto Alegre, palestras sobre o cenário econômico e inovações.

A perspectiva de várias transformações é o que se apresenta para o setor de combustíveis. Entre os fenômenos que têm refletido nesse mercado estão as novas gerações de consumidores, que não são tão atraídas pelo apelo de ter um automóvel e utilizam aplicativos de transporte, privatizações de refinarias de petróleo, possibilidade de verticalização do setor (com distribuidoras operando postos) e avanço dos carros elétricos. O debate sobre as expectativas para o segmento é o foco do 20º Congresso de Revendedores de Combustíveis da Região Sul e a feira Expopetro 2019. O evento, que teve a solenidade de abertura celebrada nessa quarta-feira (09), terá nesta quinta-feira (10), no Centro de Eventos do BarraShoppingSul, em Porto Alegre, palestras sobre o cenário econômico e inovações.

O presidente do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes no Rio Grande do Sul (Sulpetro), João Carlos Dal'Aqua, lembra que a reunião está sendo realizada pela primeira vez na capital gaúcha (tradicionalmente era conduzida em Gramado). O dirigente comenta que mais de 1 mil inscrições foram feitas para participar do evento deste ano e houve um aumento de 30% no número de expositores em relação à última edição, alcançando 40 marcas de produtos, equipamentos e serviços voltados ao ramo varejista de combustíveis.

Dal'Aqua adverte que o momento exige atenção por parte dos revendedores em busca de informações e para entender todos os cenários possíveis da economia. O dirigente argumenta que o futuro do segmento é uma incógnita, já que hoje se verifica uma redução drástica das margens dos postos. Soma-se a essa questão, a carga tributária que, no caso do Rio Grande do Sul, significa uma alíquota de 30% de ICMS sobre a gasolina. O presidente do Sulpetro enfatiza que o revendedor precisa pensar em formas diferentes para remunerar seus negócios.

Uma das participantes da Expopetro será a distribuidora ALE. O diretor comercial da empresa, Renato Rocha, ressalta que o encontro é uma forma de prospectar novos clientes no mercado do Sul do País. A companhia já possui no Estado estrutura de armazenagem de combustíveis em Canoas e, conforme Rocha, estuda ainda neste ano abrir outra base. Por enquanto, o dirigente prefere não revelar onde será a operação dessa unidade, contudo adianta que se trata de uma planta já em funcionamento.

A ALE, que possui hoje 21 postos com sua bandeira no Rio Grande do Sul, projeta fechar 2019 com 28 estabelecimentos. Rocha explica que um dos principais pilares para esse crescimento é a atração para a marca de postos bandeira branca (estabelecimentos que compram de mais de uma distribuidora), mas também é possível abranger unidades que estão sendo construídas ou que queiram trocar de bandeira.

Sulgás estima que número de postos gaúchos com GNV irá dobrar em dois anos

Um combustível que tem muito espaço para crescer no Rio Grande do Sul é o do gás natural veicular (GNV). O coordenador do segmento veicular na Sulgás, Marcelo Bastos, diz que o setor vem aquecido desde 2017, tendo crescido no acumulado desse período cerca de 50%, em questão de volumes comercializados. Além disso, para os próximos dois anos, a expectativa é duplicar a quantidade de postos com o produto no Estado, que hoje é de 87.

Um dos principais fatores que tem contribuído para o desenvolvimento desse segmento, ressalta Bastos, é o elevado preço da gasolina e o melhor desempenho do gás. Outra situação que chamou a atenção para o combustível foi a greve dos caminhoneiros, que ocorreu em meados do ano passado. Isso ocorreu porque os postos que eram abastecidos por gasodutos conseguiram continuar a fornecer o GNV, enquanto a gasolina não chegava através dos caminhões-tanque.

Na Expopetro, além do pessoal da Sulgás, uma equipe técnica do Banrisul também estará à disposição dos visitantes que acessarem o estande da companhia para explicar como funciona o Banrisul Sustentabilidade, que tem linhas de crédito para estímulo do uso do GNV. Bastos detalha que é possível enquadrar o gás natural veicular na linha de sustentabilidade, pois esse combustível tem menos emissões de poluentes do que o diesel e a gasolina.

Há linhas voltadas tanto para a aquisição de equipamentos de compressão e sistemas de geração de energia elétrica a gás natural para postos de combustíveis como para adaptação de veículos ao GNV por pessoas físicas ou jurídicas. Bastos comenta que o investimento necessário para um posto, já em operação, se adaptar para o fornecimento de GNV, levando em conta equipamentos e projeto, é de cerca de R$ 1 milhão a R$ 1,5 milhão.

Outra novidade é o lançamento de uma ferramenta de localização de postos de combustíveis que ofertam GNV no Rio Grande do Sul, inserida no Sulgás Digital, o aplicativo para dispositivos móveis da estatal disponível na loja Google Play e, em breve, provavelmente dentro de 15 dias, na App Store. Além de encontrar o endereço dos estabelecimentos, é possível consultar os preços praticados, o horário de funcionamento e até a avaliação dada por usuários do Google.

Comentários CORRIGIR TEXTO