Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria Vitivinícola

- Publicada em 23h30min, 25/09/2019. Atualizada em 23h29min, 25/09/2019.

Feira reúne vinícolas em Bento Gonçalves até amanhã

Cônsul argentino, Jorge Perren destaca a produção de vinhos Malbec

Cônsul argentino, Jorge Perren destaca a produção de vinhos Malbec


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Osni Machado
A Feira Internacional do Vinho (Wine South America 2019), que acontece até esta sexta-feira (27), em Bento Gonçalves, conta com mais de 300 marcas expositoras de 12 países provenientes da América do Sul, Reino Unido, China e Estados Unidos e outros. O evento tem como objetivo, divulgar vinícolas locais e internacionais.
A Feira Internacional do Vinho (Wine South America 2019), que acontece até esta sexta-feira (27), em Bento Gonçalves, conta com mais de 300 marcas expositoras de 12 países provenientes da América do Sul, Reino Unido, China e Estados Unidos e outros. O evento tem como objetivo, divulgar vinícolas locais e internacionais.
A feira, que está na sua segunda edição, começou nesta quarta-feira (25), com expectativa de negócios de mais de R$ 10 milhões conforme projeção de seus organizadores, Milanez & Milaneze, empresa do grupo Veronafiere, da Itália. Funciona das 14h às 21h, no Fundaparque, em Bento Gonçalves.
Notícias sobre negócios são importantes para você?
A Argentina tem o maior estande coletivo na área internacional, reunindo 34 vinícolas do país vizinho. Além disso, a Bodega Agrestis e a Finca El Origen contam com estandes próprios e outras duas (Serrera Wines e Penedo Borges) participam em estandes de seus importadores no Brasil.
O cônsul-geral da Argentina no Rio Grande do Sul, Jorge E. Perren, destaca os vinhos de uva Malbec, ícone da produção argentina, bem como os Cabernet Sauvignon. Os argentinos também foram atraídos por rodadas de negócios da Wine South America, que se consolida com uma importante feira do setor na América do Sul.
A Argentina possui três grandes regiões produtoras de vinho: Norte, Cuyo e Patagônia. A grande maioria das vinícolas presentes na feira produz suas uvas na região de Cuyo (que inclui as províncias de Mendoza e La Rioja), e três vinícolas presentes são da Patagônia. Nos últimos anos a produção está se expandindo a novas regiões, como a Província de Buenos Aires. O cônsul defende que os vinhos do Mercosul devem ser comercializados "dentro de um conceito de grupo", mantendo as características e peculiaridades de cada país. Isso valeria também para o enoturismo, com a venda de pacotes turísticos.
Na Argentina, a maior parte da produção de vinhos destina-se ao mercado interno, onde tem crescido o consumo de vinhos finos. O país é o nono colocado em consumo de vinhos do mundo, enquanto que a cidade de Buenos Aires é a segunda principal consumidora, atrás apenas de Paris (França). Já o consumo per capita de vinho na Argentina é 18,9 litros por habitante (dados de 2018), enquanto o consumo per capita no Brasil é de 1,7 litro e no Rio Grande do Sul é de 3,8 litros por habitante por ano.
A Argentina é o 5º maior produtor mundial de vinhos e líder da América Latina. Possui 895 vinícolas registradas e o Brasil é o quarto mercado consumidor de vinhos argentinos (atrás de EUA, Reino Unido e do Canadá).
Comentários CORRIGIR TEXTO