Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 13 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

12/09/2019 - 14h31min. Alterada em 13/09 às 09h48min

GM apresenta novo Onix produzido em Gravataí no Rio Grande do Sul

O novo modelo apresentado nesta quinta em Porto Alegre substitui o anterior campeão de vendas

O novo modelo apresentado nesta quinta em Porto Alegre substitui o anterior campeão de vendas


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Jefferson Klein
A General Motors lançou nesta quinta-feira (12), em Porto Alegre, a segunda geração do Onix. O carro faz parte da nova plataforma da montadora da marca em Gravataí, onde a companhia já fabrica o modelo e o Prisma, e que envolveu investimento de R$ 1,4 bilhão desde 2017. O lançamento ocorreu na sede da Federação das Indústrias do Estado (Fiergs).
A General Motors lançou nesta quinta-feira (12), em Porto Alegre, a segunda geração do Onix. O carro faz parte da nova plataforma da montadora da marca em Gravataí, onde a companhia já fabrica o modelo e o Prisma, e que envolveu investimento de R$ 1,4 bilhão desde 2017. O lançamento ocorreu na sede da Federação das Indústrias do Estado (Fiergs).
Vários clientes, funcionários, fornecedores, concessionários e jornalistas compareceram ao encontro. O presidente da GM América do Sul, Carlos Zarlenga, ressalta que o mais recente modelo vem para substituir um campeão de vendas no mercado brasileiro, que foi lançado em outubro de 2012, em Bento Gonçalves.
Notícias sobre economia são importantes para você?
Desde aquela época até agosto deste ano, a GM vendeu aproximadamente 1,12 milhão de unidades do Onix. Somente de janeiro a agosto de 2019, foram comercializados cerca de 159 mil carros. Zarlenga projeta que a versão atualizada deve continuar no mesmo ritmo de vendas.
Sobre o novo Onix, Zarlenga diz que foram quatro anos de desenvolvimento do produto. "O que vai te dar sucesso no futuro não é o mesmo que te deu no passado", frisa o dirigente. Entre as vantagens da atual versão, o executivo ressalta o visual, a melhor performance e eficiência, segurança e conectividade, incluindo wi-fi.
O veículo, 1.0 turbo de três cilindros, faz cerca de 17 quilômetros por litro de gasolina na estrada e vem com seis air bags de fábrica. Os preços dos novos modelos serão semelhantes aos antigos. O Onix Plus (sedã) sairá por R$ 61.190,00 a versão LT e por R$ 70.990,00 a LTZ. O Onix Hatch por R$ 51.590,00 a versão LT e R$ 66.290,00 a LTZ.
Além do mercado nacional, os automóveis serão exportados para países como Argentina, Colômbia, Equador, entre outros. Os antigos Onix e Prisma seguirão em linha apenas na versão Joy, como opção mais barata, e passam a ser produzidos na planta em São Caetano do Sul. Gravataí, portanto, será exclusiva parta a nova família de carros. 
Sobre possíveis outros lançamentos a partir da planta de Gravataí, Zarlenga diz que “para frente, sem dúvidas, vai ter muito mais, mas agora estamos focados nesse lançamento”. O executivo reforça que a estrutura no Rio Grande do Sul é uma planta sensacional e tem todas as chances de trazer outros investimentos e mais modelos.
Para comportar um novo produto, complementa Zarlenga, a unidade no Estado teria que passar por outra ampliação. A capacidade do complexo gaúcho para fabricar o novo Onix, informa o executivo, é de quase um veículo por minuto. Com essa capacidade, o presidente da GM América do Sul salienta que será mantido o terceiro turno de produção em Gravataí.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia