Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 11h58min, 12/09/2019. Atualizada em 11h58min, 12/09/2019.

Bom humor externo por BCE e EUA-China atinge Ibovespa

O anúncio de medidas de estímulo pelo Banco Central Europeu (BCE) e a disposição dos Estados Unidos em avançar nas conversas comerciais com a China permitem uma manhã positiva nos mercados de ações do exterior. A Bolsa brasileira também pegue carona. Às 11h55min desta quinta-feira (12) o Ibovespa subia 0,79%, aos 103.732.
O anúncio de medidas de estímulo pelo Banco Central Europeu (BCE) e a disposição dos Estados Unidos em avançar nas conversas comerciais com a China permitem uma manhã positiva nos mercados de ações do exterior. A Bolsa brasileira também pegue carona. Às 11h55min desta quinta-feira (12) o Ibovespa subia 0,79%, aos 103.732.
Nesta quinta, BCE cortou sua taxa de depósitos e anunciou a retomada das compras de ativos a partir de 1 de novembro. A autoridade monetária disse que a medida permanecerá por tanto tempo for necessário.
Em sua entrevista coletiva de imprensa, o presidente do BCE, Mario Draghi, disse que os dirigentes da instituição estão prontos para ajustar instrumentos e garantir a volta da inflação à meta. Conforme ele, o seu programa de relaxamento quantitativo (QE, pela sigla em inglês) ajuda a elevar expectativas de inflação pois mostra que o BCE usa todos instrumentos. "Cidadãos têm de entender que taxas de juros negativas são uma necessidade."
As sinalizações dadas pelo BCE podem ser um prenúncio do que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) e o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciarão na quarta-feira. Conforme a equipe de analistas da Rico Investimentos observa em nota, o mercado "torce" por mais estímulos e/ou uma retomada do ciclo de cortes de juros norte-americanos. "Então qualquer discurso desajustado a isso pode provocar uma realização de lucros, principalmente após essa longa sequência de altas."
Além da decisão do BCE, também agrada aos investidores a disposição dos Estados Unidos em avançar nas conversas comerciais com a China. Na quarta à noite, o presidente norte-americano, Donald Trump, decidiu adiar o aumento de tarifas de 25% para 30% sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses, de 1 de outubro para o dia 15 do próximo mês. A decisão veio horas depois de a China anunciar que vai isentar 16 tipos de produtos dos EUA de tarifas extras por um ano, a partir do dia 17.
Atenção ainda para o setor de telecomunicação e para o 'day after' da saída do secretário da Receita, Marcos Cintra. A tentativa de recriar a CPMF derrubou Cintra. "Com isso, a reforma tributária deve mesmo tomar a cara das propostas discutidas na Câmara e no Senado, com um Imposto sobre Valor Agregado (IVA)", avalia a Rico.
Após mais de três anos em tramitação no Congresso, o Senado aprovou na noite dessa quarta o projeto que atualiza o marco legal das telecomunicações no País. O projeto permite que empresas que forneçam serviços de telefonia fixa migrem do regime de concessões para o de autorizações, em que há preços livres, já praticado nos segmentos de telefonia celular, TV por assinatura e internet.
103.732
 
Comentários CORRIGIR TEXTO