Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Contas Públicas

Edição impressa de 07/08/2019. Alterada em 07/08 às 03h00min

Eduardo Leite se reúne com ministro Paulo Guedes em Brasília

No encontro, foi atualizada a situação do Regime de Recuperação Fiscal do Rio Grande do Sul

No encontro, foi atualizada a situação do Regime de Recuperação Fiscal do Rio Grande do Sul


GUSTAVO MANSUR/PALÁCIO PIRATINI/JC
Com o objetivo de discutir questões ligadas aos setores de energia e de gás, o governador Eduardo Leite e uma comitiva de secretários estaduais se reuniram, na tarde desta terça-feira, na sede do Ministério da Economia, em Brasília. Além dessas pautas, foram atualizadas as situações das negociações e da adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).
Com o objetivo de discutir questões ligadas aos setores de energia e de gás, o governador Eduardo Leite e uma comitiva de secretários estaduais se reuniram, na tarde desta terça-feira, na sede do Ministério da Economia, em Brasília. Além dessas pautas, foram atualizadas as situações das negociações e da adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).
"Falamos sobre algumas iniciativas na área energética, que são bastante importantes e que fazem parte da política do Ministério da Economia. Sobre o Regime de Recuperação Fiscal, estamos em uma fase de ajustes e de conversas com a Secretaria do Tesouro Nacional", explicou o governador.
Após a aprovação dos projetos de lei que autorizam a venda de estatais, os técnicos do governo intensificaram o contato com o Tesouro para agilizar a adesão ao RRF. Nas últimas semanas, o Estado e a União têm conversado sobre ajustes nas documentações, e a expectativa do governador é de que a adesão ocorra ainda neste semestre.
Também acompanharam a reunião os secretários Artur Lemos (Meio Ambiente e Infraestrutura), Marco Aurélio Cardoso (Fazenda), Ana Amélia Lemos (Relações Federativas e Internacionais) e Bruno Vanuzzi (Parcerias), além do procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa. Em reunião na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em Brasília, o governador e um grupo de secretários apresentaram ao novo presidente do banco, Gustavo Montezano, os principais projetos do Estado para firmar acordos com a iniciativa privada. Além de medidas que já estão sendo desenvolvidas com o BNDES, como as modelagens das privatizações da CEEE, da CRM e da Sulgás, Leite reforçou a intenção de ampliar as parcerias.
"Estamos com uma agenda bastante determinada de privatizações. O estado do Rio Grande do Sul é o que mais avança nessa pauta entre todos os outros entes federativos. Pretendemos estender a parceria com o BNDES para projetos de concessões de rodovias, hidrovias, aeroportos e presídios", detalhou. Montezano, que estará no Rio Grande do Sul ainda no mês de agosto, afirmou estar entusiasmado com a carteira de projetos do Rio Grande do Sul e demonstrou interesse em ampliar a atuação do BNDES nas modelagens de concessões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia