Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Edição impressa de 07/08/2019. Alterada em 07/08 às 03h00min

Petrobras estuda criar duas novas empresas para fazer IPO na bolsa

A Petrobras pretende criar duas novas empresas para viabilizar a venda de parte de seus ativos na área de transporte e energia. A estratégia é que essas companhias agrupem diversos ativos para serem ofertadas no mercado de ações através de uma oferta inicial (IPO, na sigla em inglês), em um modelo semelhante ao feito com a BR Distribuidora, que gerou quase R$ 9,6 bilhões.
A Petrobras pretende criar duas novas empresas para viabilizar a venda de parte de seus ativos na área de transporte e energia. A estratégia é que essas companhias agrupem diversos ativos para serem ofertadas no mercado de ações através de uma oferta inicial (IPO, na sigla em inglês), em um modelo semelhante ao feito com a BR Distribuidora, que gerou quase R$ 9,6 bilhões.
As informações foram dadas por diretores da estatal e o presidente Roberto Castello Branco em um encontro com analistas do mercado, realizado na última segunda-feira. A estatal tem um programa amplo de desinvestimentos. Neste ano, até julho, a estatal já vendeu US$ 15 bilhões em ativos.
Em relatório a investidores, a corretora XP Investimentos mencionou a criação de uma empresa de transporte em consórcio com outras petroleiras que operam no pré-sal. "Depois de um acordo com outras empresas de petróleo que operam no pré-sal, os diretores da Petrobras mencionaram a possível criação de uma empresa de transporte (midstream) em consórcio. Após sua criação, a Petrobras poderia alienar sua participação na empresa por meio de mercado de capitais (como um IPO)", disse o relatório da XP.
Outra frente da estatal é a criação de uma nova subsidiária com suas usinas termelétricas. "A Petrobras também está estudando a criação de uma subsidiária de geração de energia que englobe várias usinas termelétricas da empresa (algo como 15 de 26). A nova unidade também pode ser vendida em um IPO", afirmou o relatório da XP.
Hoje, a Petrobras tem 26 termelétricas. Embora tenha um programa amplo de desinvestimentos, a estatal se desfez apenas de seus 50% das ações que têm na TermoBahia para a francesa Total. De acordo com a Petrobras, trata-se apenas de uma ideia preliminar. Também não está definido se todas as térmicas seriam incluídas nessa subsidiária. O tema, porém, não foi submetido à uma avaliação técnica interna da estatal, o que ainda será feito.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia