Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de julho de 2019.
Dia do Comerciante .

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

Alterada em 16/07 às 15h03min

Facebook diz que usuários da Calibra terão que consentir com coleta de dados

No Senado dos EUA, Marcus disse que a Calibra não terá permissão para compartilhar dados dos usuários

No Senado dos EUA, Marcus disse que a Calibra não terá permissão para compartilhar dados dos usuários


Alex Wong/Getty Images/AFP/JC
Estadão Conteúdo
O executivo do Facebook responsável pela moeda digital Libra, David Marcus, afirmou que usuários da Calibra, subsidiária do Facebook responsável por operar pagamentos na criptomoeda, deverão consentir a coleta de dados pela empresa para cadastrar suas carteiras digitais.
O executivo do Facebook responsável pela moeda digital Libra, David Marcus, afirmou que usuários da Calibra, subsidiária do Facebook responsável por operar pagamentos na criptomoeda, deverão consentir a coleta de dados pela empresa para cadastrar suas carteiras digitais.
Em depoimento ao Senado dos Estados Unidos, Marcus disse que a Calibra não terá permissão para compartilhar dados dos usuários ou suas transações com nenhuma companhia, incluindo o próprio Facebook, mas que a coleta das informações é necessária. Além disso, a Calibra exigirá documentos oficiais de identificação como parte de uma política de regulação e prevenção de crimes.
O executivo reiterou que os dados colhidos pela empresa não serão monetizados para o Facebook ou qualquer uma das investidoras da Associação Libra, órgão regulador da moeda digital, que incluem as empresas Visa, MasterCard e PayPal.
Perguntado sobre o uso de informações colhidas por outros serviços do Facebook, Marcus declarou que o conteúdo das mensagens enviadas por WhatsApp é criptografado e inacessível à companhia, mas não se pronunciou sobre serviços como Messenger e Instagram.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia