Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tributos

Edição impressa de 11/07/2019. Alterada em 11/07 às 03h00min

Porto Alegre arrecada R$ 1 bilhão em ISS em 12 meses

A Receita Municipal da Secretaria da Fazenda atingiu a marca histórica de R$ 1 bilhão na arrecadação acumulada do Imposto Sobre Serviços (ISS) no período de julho de 2018 a junho de 2019. Com isso, Porto Alegre passa a ser a sexta capital a superar essa marca.
A Receita Municipal da Secretaria da Fazenda atingiu a marca histórica de R$ 1 bilhão na arrecadação acumulada do Imposto Sobre Serviços (ISS) no período de julho de 2018 a junho de 2019. Com isso, Porto Alegre passa a ser a sexta capital a superar essa marca.
"O valor obtido é resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria da Fazenda, e que reverterá em melhores serviços à população", analisa o secretário municipal da Fazenda, Leonardo Busatto. Para atingir esse patamar foram adotadas ferramentas de gestão que qualificaram a fiscalização sem que houvesse aumento de alíquota do imposto.
De acordo com o superintendente adjunto da Receita Municipal, Christian Fouchard Justin, a eficiência na arrecadação e na fiscalização também promove justiça aos empresários que cumprem com suas obrigações e são prejudicados pela concorrência desleal dos sonegadores. "Combater permanentemente a sonegação fiscal e arrecadar impostos para investimento em políticas públicas é o caminho para uma sociedade mais justa", afirma o superintendente.
Nos primeiros seis meses deste ano, a arrecadação do ISS apresentou alta de 3,72% acima da inflação. Os resultados também foram positivos nos anos anteriores. Em 2017, o crescimento real foi de 2,74%, e, em 2018, de 4,63% acima da inflação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia