Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

saneamento

03/07/2019 - 18h33min. Alterada em 03/07 às 23h40min

PPP da Corsan quer aumentar para 90% cobertura de esgoto em nove cidades gaúchas

Cobertura atual é de média de 30% entre os municípios que aderiram ao projeto

Cobertura atual é de média de 30% entre os municípios que aderiram ao projeto


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
Amanda Jansson Breitsameter
Uma parceria público-privada (PPP) da Corsan tem o objetivo de aumentar a cobertura de esgoto para quase 90% em nove cidades gaúchas. O projeto, cuja adesão já havia sido aprovada em oito cidades do grupo, foi confirmado na última terça-feira (2) também pela Câmara de Canoas e deve ter sua licitação publicada em agosto.
Uma parceria público-privada (PPP) da Corsan tem o objetivo de aumentar a cobertura de esgoto para quase 90% em nove cidades gaúchas. O projeto, cuja adesão já havia sido aprovada em oito cidades do grupo, foi confirmado na última terça-feira (2) também pela Câmara de Canoas e deve ter sua licitação publicada em agosto.
A meta, conforme a Corsan, é passar da cobertura atual, que é de uma média de 30% entre os municípios, para 87,3% até 2030. Ao todo, cerca de 1,5 milhão de pessoas devem ser atendidas.
De acordo com a coordenadora do projeto, Alessandra Fagundes dos Santos, a confirmação de Canoas no grupo - já composto por Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão - vai garantir que o edital seja lançado da forma como foi planejado originalmente.
Notícias sobre investimentos e qualidade de vida são importantes para você?
A aprovação do município demorou cerca de um ano, e a companhia já havia cogitado lançar o edital sem a participação da cidade, devido à demora na deliberação. Com a publicação do edital e a seleção entre as empresas interessadas, a assinatura do contrato deve ser realizada até o início do ano que vem.
O contrato tem duração de 35 anos e valor total de R$ 9,55 bilhões, prevendo, além da realização de obras para expandir a cobertura da rede de saneamento dos municípios, a manutenção e operação do sistema de esgotos, a instalação de serviços e o cumprimento de metas. 
"Haverá não apenas mais facilidade para operacionalização de obras, mas ganho em eficiência e tecnologia", descarta Alessandra. Ela destaca ainda que o valor da conta de água não muda, uma vez que as tarifas seguem as mesmas. "Nada muda para quem já possui o serviço, porque a tarifas não mudam. Apenas há cobrança de quem ainda não recebia o serviço", explica.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia