Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de junho de 2019.
Dia Mundial do Administrador de Pessoal.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Serviços

Edição impressa de 03/06/2019. Alterada em 03/06 às 00h31min

Setor de serviços prevê 12 de junho tímido

Motéis apostam nas promoções para aumentar lucratividade

Motéis apostam nas promoções para aumentar lucratividade


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Pedro Carrizo
Celebrado em 12 de junho, o Dia dos Namorados sempre foi, e segue sendo, a data mais importante para o segmento de motéis e restaurantes. Porém, a principal data comemorativa do setor de hospedagem e alimentação de Porto Alegre e região está chegando com previsão de movimentações financeiras tímidas, culpa da desaceleração econômica no Estado. No varejo, a lógica segue a mesma, com previsão de crescimento de apenas 2,8% na capital gaúcha, segundo dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL Poa).
"Se acharmos que vamos vender o que vendíamos há quatro anos, não será bem assim. O Estado não cresce nada", alerta Henry Chmelnitsky, presidente do Sindicado e Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região (Sindha). De acordo com Chmelnitsky, ambos setores - de alimentação e moteleiro - devem ficar satisfeitos se houver incremento de 5% a 10%, em comparação com ano passado. 
Para o presidente do Sindha, a previsão é de movimentações intensas, mas de redução do tíquete médio dos casais, que reflete na projeção tímida de crescimento. No entanto, motéis e restaurantes seguem otimistas.
É o caso do Motel Botafogo, que mesmo enfrentando uma queda na procura devido à crise financeira, prospecta casa lotada para o Dia dos Namorados e faz promoções para incentivar a rotatividade. "A data é importante, ocupamos todos os quarto, mas tem muito pernoite (ficar 12 horas no quarto), o que diminui a lucratividade", diz Naura da Cunha, gerente administrativa do Botafogo. Buscando promover a rotação nos quartos, o Motel Botafogo vai oferecer promoções no dia 12 aos casais que escolherem ficar até três horas nas suítes.
Já o Motel Desejo, que chega a triplicar o movimento durante a data, vai incentivar a rotação dos casais limitando o pernoite, que começa a partir da meia-noite do dia 12 para o 13 de junho. Segundo Jacir Scartezzini, gerente do Motel Desejo, esta é umas das formas de garantir uma boa renda na data comemorativa.
"Temos que cuidar para o Dia dos Namorados não se tornar fogo de palha, porque vem todo mundo no mesmo dia, na mesma hora, e acaba congestionando o movimento. Por isso, vamos incentivar a rotação", acrescenta Scartezzini.
De acordo com o presidente do Sindha, se chover no Dia dos Namorados os motéis terão ainda mais procura, o que pode refletir no saldo final das movimentações financeiras. Os valores de pernoite durante a data variam entre R$ 70,00 e R$ 300,00 em Porto Alegre.
A rede de restaurantes de Porto Alegre também projeta grande procura para a principal data do ano. Segundo Rafael Lorenzato, gerente do Constantino Café e do Le Bistrot Gourmet, mesmo que a crise tenha reduzido o movimento nas duas casas, em nenhum Dia dos Namorados houve queda na procura. "É o dia mais movimentado, independentemente da crise", afirma.
Enquanto a maioria dos restaurantes não irão fazer reservas para esse dia, sendo a ocupação dos espaços por ordem de chegada, como é o caso do Constantino Café e do Peppo Cucina, há também outras estratégias para incentivar o consumo dos casais. No Le Bistrot Gourmet, por exemplo, a casa está fazendo reservas prévias, no valor de R$ 180,00, com direito a entrada, prato principal e sobremesa pensados exclusivamente para a data.
O restaurante Peppo Cucina, que dobra o movimento no Dia dos Namorados, e o Constantino Café, também apresentam sugestões de pratos exclusivos para a celebração. "Sinto que, mesmo com a crise, as pessoas estão mais dispostas a pagar por um bom restaurante nesse dia", diz Marja de Sordi, relações públicas do Peppo.
Neste ano, o Dia dos Namorados cai no meio da semana, na quarta-feira. Segundo o Sindha, isto não irá influenciar negativamente para a movimentação financeira na data. Usando como base os três restaurantes ouvidos pela matéria, o investimento por pessoa varia entre R$ 100,00 e R$ 190,00.

Gasto em Porto Alegre com Dia dos Namorados deve ficar em R$ 270,00

Artigos de vestuário lideram a intenção de compras para a data, comemorada no dia 12 de junho

Artigos de vestuário lideram a intenção de compras para a data, comemorada no dia 12 de junho


MARCO QUINTANA/JC/MARCO QUINTANA/JC
O Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre realizou levantamento para saber a expectativa de compra dos consumidores para o Dia dos Namorados. Produtos tradicionais como roupas, perfumes, flores e calçados lideram a preferência tanto de quem pretende receber presentes quanto de quem pretende presentear.
Outra opção apontada foi a de ganhar um jantar como agrado na data, assim como chocolate ou artigos esportivos. O tíquete médio obtido pelo estudo foi de R$ 276,00, o que representa 36,7% a mais que o valor médio gasto com o presente no ano passado, de R$ 193,00.
Para o Dia dos Namorados, os porto-alegrenses seguem com a intenção de não acumular contas, assim como levantado pelo Núcleo de Pesquisa antes das duas últimas datas comemorativas - Páscoa e Dia das Mães. Desta vez, 68,8% dos entrevistados disseram que pretendem realizar as compras para o próximo 12 de junho à vista. Esse número corresponde à soma dos 53,2% que devem optar pelo dinheiro com os 15,6% que devem usar cartão de débito. Cartão de crédito deve ser a forma de pagamento escolhida por 33,1% dos consumidores.
Neste ano, as lojas de shopping devem receber o maior movimento, ao contrário de 2018, quando o comércio de rua apareceu na preferência. As compras pela internet seguem na terceira posição da lista de lugares preferidos para comprar, seguidas do comércio informal e dos revendedores de produtos.
No Estado, a expectativa é de alta de 8% nas vendas de junho na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo levantamento da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS).
Artigos de vestuário, calçados, perfumes, cosméticos, flores e eletroeletrônicos lideram a intenção de presentes. "É muito provável que os produtos que tiverem promoções impactantes devam atrair a atenção dos consumidores. Ainda mais que nos últimos anos temos acompanhado a tendência dos consumidores buscarem a melhor relação custo-benefício dos artigos que compram", avalia o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.
O dirigente destaca, também, que o tíquete médio dos presentes, que foi de R$ 103,00 em 2018, deve ficar entre R$ 111,00 e R$ 115,00 neste ano. No que se refere as formas de pagamento, os consumidores deverão optar por quitarem à vista o que comprarem, uma vez que os juros do cartão de crédito e do cheque especial seguem elevadíssimos. Atualmente, a melhor alternativa de crédito ao consumidor é o parcelamento da própria loja, que deverá estar protegida contra a inadimplência através do uso do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia