Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de maio de 2019.
Dia da Saúde.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Edição impressa de 28/05/2019. Alterada em 28/05 às 03h00min

Ibovespa registra alta de 1,32% e dólar sobe 0,50%

A liquidez reduzida foi a principal marca dos negócios com ações ontem, dia de feriado nos EUA (Memorial Day), que manteve as bolsas de Nova Iorque fechadas. No entanto, o Índice Bovespa teve fôlego para oscilar em alta durante todo o pregão. O avanço foi sustentado por uma percepção construtiva das manifestações em favor do governo e também contou com o reforço das ações de empresas de commodities.
O Ibovespa marcou 94.864,25 pontos, em alta de 1,32%. Os negócios somaram R$ 8,249 bilhões, pouco mais da metade da média de maio, de R$ 14,8 bilhões.
Entre as altas mais significativas ficaram os papéis de commodities. Vale ON fechou com ganho de 3,89%, refletindo principalmente a alta de mais de 3% do preço do minério de ferro no mercado chinês. As ações da Petrobras tiveram ganhos de 1,45% (ON) e 0,57% (PN) em dia de alta dos preços do petróleo. Também contribuiu a perspectiva positiva em torno da possível venda da distribuidora Liquigás.
O dólar voltou a subir, após acumular queda de 2,07% na semana passada. No final do pregão, o dólar à vista aumentou 0,50%, para R$ 4,0354.
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia