Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de maio de 2019.
Dia Nacional do Café.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

trabalho

24/05/2019 - 15h35min. Alterada em 24/05 às 15h37min

RS está entre quatro estados brasileiros que fecharam vagas em abril

Enquanto País teve melhor resultado para desde 2013, Estado fechou quase 2,5 mil empregos

Enquanto País teve melhor resultado para desde 2013, Estado fechou quase 2,5 mil empregos


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O Rio Grande do Sul registrou o fechamento de 2.498 vagas de emprego em abril deste ano, com queda de 0,10% no período. O resultado foi gerado pelo saldo de 95.638 admissões e 98.136 demissões no mês passado. Os dados foram divulgado nesta sexta-feira (24) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.
O resultado no Rio Grande do Sul é o quarto pior para o mês desde o início da série história, em 2004. O RS está entre os quatro estados nos quais houve mais demissões do que admissões no mês, junto ao Pará (-25 vagas), Rio Grande do Norte (-501) e Alagoas (-4.692). Todos os outros estados brasileiros registram resultado positivo.
No restante da Região Sul, Paraná e Santa Catarina tiveram alta na geração de empregos, com saldos de 10.653 e 6.415 em abril, respectivamente.
Os destaques negativos no Estado foram o setor agropecuário, que fechou 4.022 vagas (-4,46%) e os setores do Comércio (612 vagas fechadas, 0,10% de redução) e da Construção Civil (500 empregos a menos, retração de 0,45%). O saldo positivo foi registrado na Indústria da Transformação, que abriu 1.140 vagas no período, alta de 0,17%.
Na contramão, País criou 129,6 mil vagas
Em todo o País, foram criadas 129.601 empregos com carteira assinada em abril, atingindo o melhor resultado para o mês desde 2013. O saldo de abril decorre de 1,374 milhão de admissões e 1,245 milhão de demissões. Em abril de 2018, a abertura líquida de vagas havia chegado a 115.898, na série sem ajustes.
O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, destacou o resultado positivo do mercado de trabalho brasileiro durante os meses de abril. "O Caged de abril tradicionalmente é positivo e esse mês não decepcionou. Todas as regiões do País registraram melhora no emprego em abril. E foram 23 Unidades da Federação com abertura de vagas e penas quatro Estados com perda de empregos", afirmou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia