Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de março de 2019.
Início do Outono.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 20/03 às 10h17min

Dólar oscila em meio a otimismo com reforma da Previdência e espera por Fed

Estadão Conteúdo
O dólar está volátil entre margens estreitas na manhã desta quarta-feira (20). Começou a sessão em baixa e caiu num primeiro momento à mínima em R$ 3,7790 (-0,27%) para depois se recuperar e subir até uma máxima em R$ 3,7985 (+0,25%). Às 9h49min, voltava a testar novas mínimas até R$ 3,7775 (-0,31%).
A princípio, o ajuste para baixo do dólar ante o real precificou o ingresso de fluxo estrangeiro em meio ao otimismo com a expectativa de apresentação da proposta de reforma da Previdência para militares ao Congresso nesta quarta-feira.
Às 9h52min desta quarta, o dólar à vista voltava a recuar 0,16%, aos R$ 3,7830. O dólar futuro para abril caía 0,17% neste mesmo horário, aos R$ 3,7845.
O investidor também olha a queda predominante da moeda americana em relação a divisas de países emergentes exportadores de commodities, decorrente das apostas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) deve manter os juros inalterados nesta quarta-feira, mas poderá revisar para baixo suas projeções para o PIB americano assim como suas estimativas de alta de juros de duas para este ano para uma ou nenhuma.
Contudo, o dólar também exibe um viés de alta no exterior ante seus pares principais, diante das incertezas sobre as negociações comerciais entre EUA e China e o desfecho do Brexit, que é processo de saída do Reino Unido da União Europeia.
"Ficou barato após o dólar ter acumulado perdas de cerca de 2,45% em oito das últimas nove sessões", lembrou um operador de câmbio ao falar da demanda e alta pontual. Além disso, "o mercado quer ver para crer a entrega do projeto de lei de reforma dos militares ainda nesta quarta-feira, como prometido pelo governo", acrescentou o mesmo profissional.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia