Porto Alegre, sábado, 01 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 01 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 09h54min, 22/02/2019.

Áreas de Rodada de Licitações serão redimensionadas

O diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Aurélio Amaral, informou que algumas configurações de áreas da 16ª Rodada de Licitações de áreas de petróleo e gás natural, programada para este ano, tiveram que ser alteradas por extrapolarem o limite de 200 milhas marítimas que o Brasil tem direito, ou mesmo porque estavam localizadas em áreas de pré-sal ou avançando em ativos de terceiros.
O diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Aurélio Amaral, informou que algumas configurações de áreas da 16ª Rodada de Licitações de áreas de petróleo e gás natural, programada para este ano, tiveram que ser alteradas por extrapolarem o limite de 200 milhas marítimas que o Brasil tem direito, ou mesmo porque estavam localizadas em áreas de pré-sal ou avançando em ativos de terceiros.
Segundo Amaral, a área total inicialmente estimada em 29,91 mil quilômetros quadrados será "um pouco" reduzida, mas não disse para quanto iria e se vai retirar algum bloco. "A ANP vai divulgar a reconfiguração, vai diminuir um pouco", disse o executivo que participa de evento promovido pela ANP na zona sul do Rio sobre a eletrificação da mobilidade no Brasil.
Como não será incluída qualquer área adicional, a mudança não terá que passar pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), e portanto o processo não será postergado por conta disso, afirmou Amaral.
 

Capitalização da Eletrobras pode acontecer neste ano

A capitalização da Eletrobras poderá acontecer ainda neste ano se o governo conseguir concluir a tempo o modelo que vai adotar para isso, informou o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, acrescentando, em seguida, que a prioridade neste momento é a reforma da Previdência e não a estatal elétrica.

"Não estamos falando de privatização da Eletrobras. Estamos falando da capitalização dela e o modelo está em discussão", afirmou Albuquerque, após participar de seminário promovido pela ANP. Segundo o ministro, o mais importante é recuperar a Eletrobras. "Enquanto isso, trabalhamos num modelo que seria a forma de capitalizá-la para que ela possa efetivamente ter algum valor ou ter o seu valor reconhecido", acrescentou.

Comentários CORRIGIR TEXTO