Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de dezembro de 2018.
Dia do Petroquímico. Dia do Salva-Vidas.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aeroportos

Edição impressa de 28/12/2018. Alterada em 28/12 às 01h00min

Chegadas de voos internacionais no Brasil crescem 8%

Na percepção do passageiro, Curitiba é o melhor aeroporto do Brasil

Na percepção do passageiro, Curitiba é o melhor aeroporto do Brasil


/LUCAS COSTA/DIVULGAÇÃO/JC
O Brasil registrou quase 64 mil voos internacionais ao longo de 2018, o que corresponde um aumento de 8% em relação ao observado no ano passado, segundo dados levantados pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) a partir de informações fornecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e companhias aéreas. Entre as cidades que mais receberam voos internacionais, Curitiba (PR) aparece em primeiro lugar da lista, com aumento de 61% em relação a 2017.
Já nos últimos oito anos, a Embratur calcula que a quantidade de voos internacionais tenha crescido 29%, de 49.557 em 2010 para 63.788 de 2018.
Na avaliação da presidente da estatal, Teté Bezerra, as medidas adotadas pelo governo brasileiro no setor aéreo, como a liberação de até 100% de participação estrangeira nas empresas aéreas nacionais, representam um avanço para o turismo e, principalmente, para o desenvolvimento econômico brasileiro.
"O aumento expressivo da conectividade aérea é um dos principais fatores de crescimento no número de turistas internacionais no Brasil. Com mais opções de voos e criação de novas rotas mais estrangeiros virão ao País movimentar nossa economia e, consequentemente, geração de emprego e renda", diz.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia