Porto Alegre, sexta-feira, 13 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Negócios corporativos

20/12/2018 - 14h48min. Alterada em 20/12 às 14h48min

Empresário fecha acordo para compra do Grupo Abril

O empresário Fábio Carvalho assinou nesta quinta-feira (20), contrato de compra de 100% das ações do Grupo Abril. O negócio ainda está condicionado à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a injeção de novos recursos na companhia para financiamento da reestruturação em andamento.
O empresário Fábio Carvalho assinou nesta quinta-feira (20), contrato de compra de 100% das ações do Grupo Abril. O negócio ainda está condicionado à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a injeção de novos recursos na companhia para financiamento da reestruturação em andamento.
Carvalho, que foca suas atividades empresariais na aquisição de companhias em crise financeira, contará com a estrutura da Legion Holdings, sociedade de investimentos que fundou.
Uma vez concretizada a transação, a nova equipe se juntará a executivos do Grupo Abril e aos profissionais da Alvarez & Marsal, responsáveis pela recuperação judicial da empresa.
"A história do Grupo Abril está intimamente relacionada com os grandes eventos políticos e econômicos que marcaram a história do Brasil nas últimas décadas. A capacidade e importância jornalística do Grupo é inegável. Não temos dúvida dos méritos e qualidades que permeiam as companhias do Grupo e que serão os pilares sobre os quais nos apoiaremos para superar os grandes desafios que se apresentam", afirma Carvalho, em nota.
Hoje, o empresário reúne entre seus investimentos participações em empresas em variadores setores que, em conjunto, têm faturamento anual superior a R$ 4 bilhões e empregam mais de 46 mil pessoas.
A expectativa é que o negócio seja concluído no mês de fevereiro.