Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Inovação

Edição impressa de 24/12/2018. Alterada em 24/12 às 01h00min

App permite compartilhar bagagem em viagens

Michele cita a economia e a agilidade que a plataforma proporciona

Michele cita a economia e a agilidade que a plataforma proporciona


/GRABR/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel

Criada para facilitar a rotina de quem espera economizar comprando direto do exterior, o Grabr, marketplace de compartilhamento de bagagem que conecta viajantes internacionais e compradores que desejam produtos de outros países, alcançou a marca de mais de 800 mil usuários, em 120 países, e 1 milhão de pedidos.

E o aplicativo está de olho no mercado brasileiro, no qual atua desde 2017 e tem 300 mil clientes. O Brasil, aliás, é o país de maior crescimento dentro da plataforma - o volume de pedidos triplicou nos últimos 12 meses. "A nossa expectativa é continuar com esse crescimento acentuado com uma nova estratégia de expansão para outras cidades fora do eixo Rio-São Paulo, como Porto Alegre, onde já vemos um número expressivo de usuários", conta a embaixadora do Grabr no Brasil, Michele Chahin. Entre os pedidos mais encomendados pelos brasileiros estão eletrônicos, artigos de bebês e brinquedos.

Para o usuário gerar um pedido na plataforma é necessário inserir alguns dados do produto, como a descrição do item e link de onde ele pode ser comprado no exterior. A promessa de diferencial do serviço é eliminar a necessidade de o comprador precisar pagar altas taxas de frete ou de ter que esperar meses para receber o item comprado. A economia costuma ser de 30% a 40%, em média, podendo chegar a 80% em épocas de campanhas promocionais, como a Black Friday.

"Se formos comparar com a compra direta pelas lojas no exterior, o período para entrega é, em média, duas vezes mais rápido com Grabr, e o valor, 30% menor, em média. Outra alternativa seria a encomenda direta através de viajantes fora da plataforma, mas, neste caso, não existe segurança alguma", observa a gestora.

Os viajantes, por sua vez, podem monetizar suas viagens por meio das recompensas, ou seja, ao trazer produtos dentro do espaço livre de suas bagagens, o usuário recebe uma bonificação. É uma maneira segura de obter uma renda extra e ainda se conectar com pessoas do local que visitam. O valor da comissão só é liberado para o viajante após a entrega ser efetuada.

O projeto nasceu da iniciativa de Daria Rebenok e Artem Fedyaev, que moravam em São Francisco (EUA) e encontravam dificuldade em conseguir produtos que não estavam disponíveis no país. Muitas vezes, eles procuravam por itens da Rússia e da Espanha - país onde também já moraram. Diante disso, os jovens decidiram criar o Grabr em 2015 - e, até hoje, eles usam o app como compradores e como viajantes: Daria já chegou a entregar, aproximadamente, 200 itens para usuários ao redor do mundo.

Sebrae e Anprotec anuncia inscrições para o Nexos

O Sebrae e a Anprotec anunciaram o início da Etapa de Submissão de Inscrições no 1º ciclo do Programa Nexos, que tem como objetivo central a conexão corporativa entre médias e grandes empresas com
startups com o apoio dos ambientes de inovação para a geração de negócios e desenvolvimento de novas tecnologias.

O programa prevê a aplicação de instrumentos fiscais de apoio à inovação, como a Lei de Informática, Lei do Bem, P&D Aneel e P&D ANP, combinado ao suporte técnico e gerencial de incubadoras e aceleradoras durante o ciclo de desenvolvimento tecnológico.

O prazo de inscrição das incubadoras e aceleradoras encerra-se em 28 de fevereiro de 2019. Os ambientes selecionados vão se tornar credenciados pelo programa e acreditados para implementação de projetos em parceria com as médias e grandes empresas participantes do programa.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia