Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de dezembro de 2018.
Dia Nacional do Ministério Público.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Alterada em 14/12 às 16h08min

PIB mensal calculado pelo Itaú Unibanco reverte queda e sobe 0,6% em outubro

As maiores altas observadas foram na indústria extrativa, energia (foto) e saneamento

As maiores altas observadas foram na indústria extrativa, energia (foto) e saneamento


VISUALHUNT/DIVULGAÇÃO/JC
Estadão Conteúdo
A atividade econômica cresceu 0,6% em outubro, após queda de 1,2% em setembro, conforme o PIB mensal Itaú Unibanco (PM-Itaú), com ajuste. Na comparação com o décimo mês de 2017, sem ajuste sazonal, houve crescimento de 2,1%. A expectativa do banco é que o dado de novembro apresente elevação de 0,5% em relação a outubro.
Dentre os 13 componentes do PIB mensal, sete avançaram no décimo mês do ano, sendo as maiores altas observadas na indústria extrativa (3,6%) e no setor de energia e saneamento (2,7%), informa. Já no âmbito de quedas, destaca a construção civil, que apresentou recuo de 1,7%.
Pela ótica da demanda, cita a nota, tanto o indicador de formação bruta de capital fixo quanto o de consumo das famílias ficaram estáveis em outubro ante setembro, após ajuste sazonal.
Por outro lado, na comparação anual, o indicador de investimentos acelerou de 2,9% no nono mês do ano para 7,0% no seguinte. Já o de consumo das famílias acelerou de 1,6% para 3,2% no mesmo período.
"Vale notar que, segundo o IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística , tanto a receita real do setor de serviços quanto as vendas no varejo e a produção industrial também apresentaram aceleração na comparação anual em outubro", observa a instituição.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia