Porto Alegre, sexta-feira, 13 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

moda

11/12/2018 - 15h45min. Alterada em 11/12 às 15h45min

Da sala de aula para negócio próprio, designer quer expandir e mira mercado externo

Camila Brum está trabalhando com projeto para iniciar exportações

Camila Brum está trabalhando com projeto para iniciar exportações


ALEX RAMIREZ/DIVULGAÇÃO/JC
Ana Fritsch
Depois de 15 anos lecionando moda, a designer Camila Brum trocou a sala de aula pelo desafio de empreender. O projeto iniciou em 2016 com o perfil do Instagram 35+, com o conceito de mostrar roupas para mulheres reais. As primeiras peças foram elaboradas em renda e malha em julho de 2017. Atualmente ela tem uma linha de renda, uma linha de malha e uma linha de pelica. E está lançando, nesta terça-feira, os vestidos em pelica Tal mãe, Tal filha, em colaboração com Julia de Barros Machado.
Depois de 15 anos lecionando moda, a designer Camila Brum trocou a sala de aula pelo desafio de empreender. O projeto iniciou em 2016 com o perfil do Instagram 35+, com o conceito de mostrar roupas para mulheres reais. As primeiras peças foram elaboradas em renda e malha em julho de 2017. Atualmente ela tem uma linha de renda, uma linha de malha e uma linha de pelica. E está lançando, nesta terça-feira, os vestidos em pelica Tal mãe, Tal filha, em colaboração com Julia de Barros Machado.
A grife conta, desde março de 2018, com a colaboração de Janine Lucht, que participa ativamente de todo conceito das peças. Foi também em março deste ano que a designer criou a marca Camila Brum. Conforme Camila, a ideia é expandir as vendas pelo e-commerce. "Também já estamos trabalhando com um projeto para iniciar nossas exportações. Acreditamos que 2019 será um ano de grandes conquistas", diz. Acompanhe a entrevista exclusiva. 
Jornal do Comércio - Como foi a sua decisão de deixar a docência para investir num negócio próprio de moda?
Camila Brum - A minha formação é em moda e desde a faculdade eu tinha a vontade de ter minha própria marca. Logo depois que me formei, acabei recebendo vários convites de emprego, como estilista de calçados infantis, depois na área de alfaiataria masculina e também para docência. Naturalmente fui migrando de um segmento para outro e descobrindo meus talentos, e dar aula foi algo que gostei muito. O que me levou a criar a Camila Brum foi perceber que já estava há 15 anos na docência mas não tinha realizado ainda o sonho que me fez ir para moda: criar roupas conforme o que eu gostaria de usar. Foi algo que foi acontecendo gradualmente. Primeiro criei um perfil no Instagram: o 35+ no qual eu postava looks do dia mostrando proposições de looks para mulheres reais. O perfil foi crescendo e muitas pessoas começaram a perguntar se as roupas que eu usava estavam à venda. Coincidentemente, muitas dessas roupas eu havia mandado fazer. Então, preparei todo plano de negócio para lançar a marca.
 JC - Quanto tempo você levou para criar a sua marca e qual é a proposta das peças?
Camila - O projeto iniciou em 2016 com o perfil do Instagram 35+ e esse conceito de mostrar roupas para mulheres reais. As primeiras peças foram elaboradas em renda e malha em julho de 2017. Minha primeira venda aconteceu em outubro e já em novembro o resultado estava sendo muito superior ao que eu havia programado para os primeiros dois anos. A demanda foi grande e, como eu estava sozinha, vi que precisava de apoio, de um parceiro para somar. Já havia conversando com a Janine Lucht e resolvemos unir forças. Ela trouxe muitas ideias para marca e também para o negócio, participando ativamente de todo conceito das peças. Em janeiro de 2018 começamos um trabalho conjunto e em março selamos nossa união com o lançamento da marca Camila Brum. A partir daí passou a ser um negócio mais robusto.
JC - Num mercado tão competitivo como o da moda, qual o segredo para se destacar?
Camila - A nossa proposta foi criar roupas atemporais, clássicas, que fiquem muito tempo no guarda-roupa e que valorizem as mulheres reais, com diferentes tipos de manequim. Tudo isso com muita qualidade. A roupa precisa ser bonita também do lado avesso, precisa ser bem acabada. A construção e a modelagem devem ter um cuidado especial. Muitas vezes fazemos cinco vezes o mesmo produto até chegar na modelagem ideal. E o resultado é deixar a mulher elegante sem muito esforço, pois a roupa veste bem. O nosso segredo é ter uma seleção criteriosa nas peças que vamos lançar dentro da nossa proposta e com valor adequado para a mulher contemporânea.
JC - Você lançou recentemente um e-commerce. A proposta é expandir as vendas para todo Brasil?
Camil - Sim, a nossa proposta é expandir as vendas pelo e-commerce em locais que não conseguimos chegar presencialmente e sistematizar essas entregas para fora do Rio Grande do Sul. Estamos preparadas para atender esse crescimento na demanda. Também já estamos trabalhando com um projeto para iniciar nossas exportações. Acreditamos que 2019 será um ano de grandes conquistas.
JC - De onde você tira inspiração para criar nos modelos? Faz algum tipo de pesquisa de mercado?
Camila - Sempre fazemos pesquisa de mercado, das tendências e dos detalhes que podem deixar os modelos mais especiais. Basicamente nosso processo criativo vem do que gostamos, do que nos vemos usando e que fazem sentido para nós mulheres, mães, profissionais, com uma rotina cheia de compromissos, desafios.
JC - Quais são os projetos previstos para 2019?
Camila - Nossa ideia é expandir. Hoje temos uma linha de renda, uma linha de malha e uma linha de pelica. Estamos lançando nesse final de ano os vestidos em pelica Tal mãe, Tal filha, em colaboração com a Julia de Barros Machado, médica que tem um perfil no Instagram voltado para mulheres multifuncionais, característica alinhada com o nosso público-alvo. Identificamos que muitas clientes queriam ter um look igual para vestir suas filhas e esse será o primeiro de muitos modelos que vamos lançar formando uma linha especial para as mulheres vivenciarem a maternidade com suas filhas. Enfim, estamos preparando muitas projetos que estão por vir!