Porto Alegre, sexta-feira, 13 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

varejo

09/12/2018 - 10h28min. Alterada em 09/12 às 21h19min

Porto Alegre recebe primeira megaloja da Cacau Show fora de São Paulo

Franquia tem restaurante, seções de contação de histórias, fábrica de sorvete e até impressora 3D

Franquia tem restaurante, seções de contação de histórias, fábrica de sorvete e até impressora 3D


MARIANA CARLESSO/JC
Amanda Jansson Breitsameter
Já está aberta em Porto Alegre uma das maiores lojas da rede da Cacau Show no País. Recém-inaugurada no BarraShoppingSul, a megastore tem 320 metros quadrados e é a primeira no estilo fora de São Paulo e a terceira do Brasil - as duas outras ficam em São Paulo, capital, em no interior daquele estado.
Já está aberta em Porto Alegre uma das maiores lojas da rede da Cacau Show no País. Recém-inaugurada no BarraShoppingSul, a megastore tem 320 metros quadrados e é a primeira no estilo fora de São Paulo e a terceira do Brasil - as duas outras ficam em São Paulo, capital, em no interior daquele estado.
Com investimento de cerca de R$ 2 milhões e decoração exuberante, o espaço fornece - além da venda do chocolate artesanal da grife - uma "experiência" ao consumidor, trazendo um restaurante para consumo de brunch ou sobremesas, seções de contação de histórias, teatro, fábrica de sorvete e até mesmo uma impressora 3D que imprime palavras e pequenos objetos em chocolate.
O fundador da grife, Alê Costa, lembrou que a rede soma 2.250 mil franquias e deve abrir outras 25 novas unidades no estilo megastore nos próximos meses. "O gaúcho gosta muito de chocolate, gosta muito do nosso chocolate e sabe apreciar nossa relação custo-benefício, porque nós entregamos um produto de qualidade e com preço justo", defende Alê.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/12/05/206x137/1__mm_4073___copia-8560723.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c085ac840f47', 'cd_midia':8560723, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2018/12/05/_mm_4073___copia-8560723.jpg', 'ds_midia': 'Inauguração da megastore da Cacau Show   Na foto: Carolina Kechinski, Ale Costa e Rogério Kechinski', 'ds_midia_credi': 'MARIANA CARLESSO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Inauguração da megastore da Cacau Show   Na foto: Carolina Kechinski, Ale Costa e Rogério Kechinski', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}

Franqueados Carolina e Rogério Kechinski e fundador Alê Costa (c) participaram de inauguração da unidade. Foto Mariana Carlesso/JC

O casal franqueado que comanda a novidade, Carolina e Rogério Kechinski, administram 34 lojas da marca no Rio Grande do Sul. Conforme Carolina, o objetivo é aumentar esse número para 40 lojas até o fim do ano e para 150 lojas nos próximos anos. "O gaúcho procura cada vez mais coisas específicas, mais qualidade e uma experiência diferente", defende.
No que diz respeito à forte concorrência no setor no Estado, com as chocolaterias de Gramado investido em novas unidades e na expansão de suas marcas, Carolina diz que a Cacau Show se diferencia no quesito inovação. "Enquanto outras marcas apostam na tradição, nós queremos conquistar o consumidor pela novidade, pela tecnologia, pela pesquisa de ponta", explica.
O empreendimento faz parte do novo mix de lojas que ocupou a área deixada pela Fnac, fechada em maio no shopping. Além da Cacau Show, foram abertas na área novas operações da Centauro e Ri Happy Baby, além de um novo acesso ao centro comercial.