Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 09 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Energia

08/12/2018 - 19h36min. Alterada em 08/12 às 19h36min

Dono da Havan começa a construir pequenas usinas no Rio Grande do Sul

PCH de Quebra Dentes, no rio Toropi, entre Júlio de Castilhos e Quevedo, no Centro do Estado

PCH de Quebra Dentes, no rio Toropi, entre Júlio de Castilhos e Quevedo, no Centro do Estado


LUCIANO HANG/DIVULGAÇÃO/JC
Paulo Egidio
De passagem pelo Rio Grande do Sul para a inauguração da primeira loja da Havan no Estado, em Passo Fundo, o empresário Luciano Hang aproveitou para 'inspecionar' as obras de duas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) do grupo em território gaúcho. Os projetos somam R$ 185,8 milhões em investimentos. 
> Anuário soma mais de R$ 2,2 bilhões em investimentos no Rio Grande do Sul em 2018
Hang sobrevoou de helicóptero a área onde está sendo instalada a PCH de Quebra Dentes, no rio Toropi, entre os municípios de Júlio de Castilhos e Quevedos, na Região Central do Estado. O empreendimento ocupará uma área de 54,6 hectares e terá capacidade instalada de 22,36 MW (megawatts). O investimento é de R$ 115,7 milhões.
A outra unidade fica no Salto do Guassupi, no rio Guassupi, entre Júlio de Castilhos e São Martinho da Serra, também na região, que terá 12,19 MW, ocupará uma área de 79,3 hectares e envolve aporte de R$ 70,1 milhões. As duas PCHs, recentemente, receberam as licenças ambientais de instalação da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam).
Os dois empreendimentos somam uma potência instalada de cerca de 34,5 MW (0,8% da demanda média gaúcha) e fazem parte do chamado Complexo Toropi.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Jorge Hahns 09/12/2018 12h11min
Parabéns à Luciano Hang, pela iniciativa destas duas micro usinas, mas com grande potencial de fornecimento de energia. Lembrando também sobre um estudo sobre energia solar, que é uma energia muito mais limpa, sem muitos transtornos ambientais. Siga em frente e Parabéns novamente. Abraço !!!! n