Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de dezembro de 2018.
Dia Internacional dos Voluntários.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

energia

Edição impressa de 05/12/2018. Alterada em 04/12 às 22h09min

RGE e RGE Sul têm permissão para unificar operações

Ampliar a qualidade dos serviços prestados é uma das metas

Ampliar a qualidade dos serviços prestados é uma das metas


/ANTONIO PAZ/arquivo/JC

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem a anuência para que as distribuidoras RGE e RGE Sul unifiquem as suas áreas de concessão. Na prática, isso significa que as empresas estão formalmente autorizadas a implementar a fusão a partir do dia 1 de janeiro de 2019, com a marca RGE.

A nova empresa unificada atenderá cerca de 3 milhões de clientes, em 373 municípios do Rio Grande do Sul, tornando-se a maior distribuidora do grupo CPFL em termos territoriais e em número de municípios atendidos. Sua sede será em São Leopoldo, onde hoje já está o Centro de Operação Integrado das duas concessionárias.

Pertencentes ao Grupo CPFL e operando no Rio Grande do Sul desde a privatização do setor elétrico, em 1997, as distribuidoras agrupadas possibilitarão a melhora da qualidade do serviço, além de promover a integração e otimização dos processos.

"Nosso objetivo por meio da unificação das duas distribuidoras é aprimorar, ainda mais, a qualidade do serviço prestado aos nossos clientes, reforçando nosso compromisso de melhoria contínua, com todo o suporte técnico e financeiro do Grupo CPFL Energia", aponta José Carlos Saciloto Tadiello, presidente da RGE e da RGE Sul.

Segundo ele, com a autorização do agrupamento, além dos investimentos previstos para os próximos anos, as empresas implementarão novos procedimentos que contribuirão para a agilidade das atividades operacionais e simplificação de processos entre outros.

Governo lança Atlas Solar do Rio Grande do Sul

O governador José Ivo Sartori lança na próxima semana o Atlas Solar do Rio Grande do Sul. O estudo será um importante instrumento para utilização no desenvolvimento de políticas públicas e no incentivo ao uso da energia do sol para a produção de energia elétrica ou para o aquecimento de água.

O Atlas exibe as informações detalhadas do potencial de radiação solar, apontando os locais mais adequados para a implantação de sistemas de produção de energia a partir da energia solar. O trabalho é complementar a outros trabalhos dessa natureza, tais como os Atlas Eólico (2014) e das Biomassas (2016).

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia