Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de outubro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

TRABALHO

Edição impressa de 25/10/2018. Alterada em 24/10 às 22h44min

Fila gigante marca feirão de vagas de emprego em Porto Alegre

Iniciativa atraiu milhares de interessados em obter uma colocação no mercado

Iniciativa atraiu milhares de interessados em obter uma colocação no mercado


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Lívia Rossa
Milhares de pessoas formaram uma fila gigantesca ontem para participar da Feira de Oportunidades do Shopping Total, tomando conta do estacionamento externo do local. Foram oferecidas mais de 1,2 mil vagas com salários entre R$ 1 mil e R$ 4 mil até o final da tarde.
Grande parte dos interessados ficou sabendo do feirão pelas redes sociais. Carla Josiane da Rosa, 29 anos, tem duas filhas e se viu obrigada a buscar o primeiro emprego. Assim como ela, Keila Oliveira, de 17 anos, também foi até o shopping atrás da primeira experiência profissional.
"Pode ser emprego ou estágio, eu espero conseguir experiência", disse. Junto com Keila, a mãe e a tia da jovem também enfrentavam a fila. As três, que são de Alvorada, na Região Metropolitana, chegaram antes das seis horas da manhã e tinham grande expectativa de conseguir qualquer emprego.
Miguel José Maurera, de 43 anos, veio da Venezuela em busca de situação econômica e financeira mais estável. Morando há um mês em Canoas, também na Região Metropolitana, ele atuava como soldador em uma empresa petroleira no país de origem. "Quero melhores condições e que meu filho possa ir à escola", afirmou. A esposa de Maurera também buscava oportunidades nas áreas de cozinha e limpeza.
Entre o grupo de primeiros da fila estava Anne Caroline Quinteiro, de 24 anos, que está concluindo os estudos no EJA. "Espero sair daqui empregada", afirmou a mulher que tem dois filhos e já trabalhou de auxiliar de cozinha e padaria.
Para a gerente de marketing e comercial do Shopping Total, Silvia Rachewsky, além do objetivo social, a feira foi realizado para impulsionar a economia junto das diversas entidades que integram o evento. A iniciativa é uma parceria com as empresas Sine, Sindilojas, CIEE, Senac, Captar Empregos, Sindha, Ast Facilities e RH Connect.
Silvia disse que a presença numerosa foi estimada de duas a três pessoas por vaga. Apesar da grande procura, a intenção dos organizadores era atender a todas as pessoas da fila, mesmo que ultrapassasse o horário definido para encerrar a feira.
A primeira etapa da seleção será o recrutamento, com a arrecadação dos currículos, e a segunda etapa vai distribuir os documentos para as vagas dos parceiros. Um banco de currículos também será criado para os lojistas do shopping. Ainda não há previsão de chamamentos para as vagas.
Além da oferta de vagas, os participantes também puderam contar no evento com assistência profissional e orientações sobre como se portar no mercado de trabalho, dicas para fazer currículo bem feito e agendamento para confecção da carteira de trabalho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia