Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Patrimônio

Edição impressa de 02/10/2018. Alterada em 13/02 às 14h24min

Cais Mauá apresenta novo comando executivo

O consórcio Cais Mauá do Brasil, que tem desde o fim de 2010 a concessão do trecho do antigo porto de Porto Alegre, tem novo comando executivo. Em nota, o consórcio informou nesta segunda-feira que nomeou Eduardo Luzardo da Silva, que é gaúcho, e sucede Vicente Criscio. Luzardo é de Uruguaiana e já atuou na Petróleo Ipiranga e foi diretor do Sebrae-RS.
Em fevereiro, o grupo de acionistas mudou a gestão, com a entrada da Reag, que sucedeu a Icla Trust. A troca ocorreu em meio a uma operação da Polícia Federal (PF), que fez apreensões de documentos e materiais. A operação Gatekeepers apura desvios de recursos de fundos por operadores que têm ligação com a Icla. A PF não apontou ligação com a obra.
Meses depois, a Reag saiu do projeto e ingressou outra gestora, a LAD Capital, que elaboraria um diagnóstico do grupo, que levou três meses. O novo modelo foi proposto após a reformulação do Conselho de Administração. Houve troca ainda na diretoria financeira. "O Cais Mauá torna-se pronto para a nova etapa de desenvolvimento do projeto", diz o comunicado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia