Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de setembro de 2018.
Dia da Árvore. Dia do Radialista e do Fazendeiro.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 21/09 às 20h00min

Techs pesam sobre Nasdaq e S&P 500, mas Dow Jones renova máxima histórica

Estadão Conteúdo
As bolsas de Nova Iorque encerraram sem direção única nesta sexta-feira (21), com as perdas das ações das gigantes de tecnologia puxando o S&P 500 e o Nasdaq para o vermelho e limitando os ganhos do Dow Jones, que, ainda assim, renovou sua máxima histórica de fechamento. Fica ainda a impressão de que o otimismo com uma resolução da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China é o que mantém investidores na ponta compradora
O Dow Jones teve alta de 0,32%, aos 26.743,50, avançando 2,25% na semana. O S&P 500 cedeu 0,04%, aos 2.929,67 pontos, mas marcou ganho semanal de 0,85%, enquanto o Nasdaq recuou 0,51%, com perda de 0,29% na semana.
Nesta tarde, o Twitter (-4,52%) revelou em seu blog oficial que consertou uma falha de programação que "pode ter, não intencionalmente, enviado" mensagens privadas de usuários para desenvolvedores parceiros da empresa.
Além disso, a sessão desta sexta-feira foi a última antes de uma reorganização dos setores do S&P 500, que, entre outras mudanças, passará a ordenar ações como as da própria plataforma de mensagens curtas e de Alphabet (-1,63%), Facebook (-1,86%) e Netflix (-1,14%) sob o guarda-chuva de "Serviços de Telecomunicação".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia