Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 18 de setembro de 2018.
Dia Nacional da Televisão.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

crédito

18/09/2018 - 13h04min. Alterada em 18/09 às 13h04min

Índice de inadimplência cai em agosto, mas atinge 61,5 milhões, diz Serasa

Bancos e cartões de crédito seguiram com a maior participação no total de dívidas

Bancos e cartões de crédito seguiram com a maior participação no total de dívidas


MARCOS NAGELSTEIN/ARQUIVO/JC
Estadão Conteúdo
O total de consumidores inadimplentes atingiu 61,5 milhões em agosto, informa a Serasa Experian. No período, o índice que mede o nível de inadimplência caiu 0,16% na comparação com julho, quando o montante de pessoas que não honraram seus compromissos financeiros foi de 61,6 milhões. Trata-se do segundo recuo consecutivo. Já na comparação com agosto de 2017 (60,4 milhões), houve aumento de 1,82%.
De acordo com a Serasa, as dívidas somaram R$ 274 bilhões no oitavo mês deste ano, com média de quatro endividamento por CPF, totalizando R$ 4.453 por pessoa.
O ritmo de crescimento econômico mais lento do que o esperado para 2018 comprometeu uma maior reversão do desemprego, conforme os economistas da Serasa. "Esse fator acabou por ainda manter a inadimplência do consumidor em patamares elevado, apesar do recente recuo da inflação após os impactos adversos provocados pela paralisação dos caminhoneiros", explicam.
Bancos e cartões de crédito seguiram com a maior participação no total de dívidas atrasadas em agosto, porém registraram a maior queda, de 1,6 ponto porcentual, em relação ao apurado no mês correspondente de 2017.
Já Utilities (contas de energia elétrica, gás e água) se destacou com a maior alta observada entre os segmentos, no oitavo mês deste ano, de 2,1 pontos porcentuais em relação ao oitavo mês do ano passado.
Por gênero, os indicadores de inadimplência repetiram, em agosto, as mesmas participações registradas pelo levantamento da Serasa nos últimos seis meses: 49,1% para mulheres e 50,9% para homens.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia