Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de setembro de 2018.
Dia do Transportador Rodoviário de Carga.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Inovação

Edição impressa de 17/09/2018. Alterada em 16/09 às 21h41min

Solução de biometria facial é aliada no marketing

Ferramenta utiliza as imagens de vídeo com diversas aplicações

Ferramenta utiliza as imagens de vídeo com diversas aplicações


/NTECHLAB/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
Uma solução de reconhecimento facial por vídeo baseada na identificação biométrica é a aposta da startup russa NtechLab para apoiar estratégias que vão desde a área de marketing das corporações até iniciativas de segurança pública.
A ferramenta, que é executada em câmeras de vídeo comuns, permite ao usuário identificar pessoas em um fluxo de vídeo em tempo real e com alta precisão, até mesmo em condições adversas, como pouca iluminação, objetos estranhos na tela, inclinações de cabeça e mudanças na aparência.
Ao detectar um rosto, a tecnologia identifica três atributos: gênero, idade (dentro de uma faixa pré-determinada) e estado emocional. De acordo com a startup, o FindFace Security é baseado no mais rápido e preciso algoritmo de identificação biométrica do mundo.
O gerente de desenvolvimento de negócios da NtechLab no Brasil, João Rotta, explica que os diferenciais em relação às demais soluções do mercado está no fato de ser mais tolerante a três variáveis. Uma delas é a rotação de rosto, que permite a captação das imagens mesmo que a câmera esteja mais para a direita ou esquerda e a pessoa, olhando para baixo, por exemplo.
O outro fator é a capacidade de identificar o rosto mesmo que o indivíduo esteja com boné, óculos ou com a mão na boca. E, finalmente, garante a tolerância mesmo com variações momentâneas de idade, barba ou maquiagem. Ao combinar resultados de pesquisa com bancos de dados, a empresa relata que o FindFace Security leva menos de cinco segundos para registrar o rosto de uma pessoa na câmera e enviar notificações.
Além disso, ao enviar o streaming de vídeo para o computador, o sistema escolhe, de forma inteligente, o melhor frame captado. Isso ajuda a evitar redundâncias, por exemplo, em situações como a de uma pessoa ficar muito tempo parada em frente a uma loja. "Digamos que levou cinco segundos para a câmera captar um cliente, mas ele ficou ali por mais tempo. O sistema não vai tentar reconhecer a face em todos os vídeos, o que garante um menor gasto processamento e tempo, aumentando a eficiência", explica Rotta.
As aplicações para esse tipo de ferramenta têm crescido no mercado. Um dos usos é para fazer contagem de pessoas em grandes ambientes, como
shopping center. Por meio de câmeras, é possível determinar que, em um dos ambientes, a presença de maior frequência é de um público masculino de 20 a 25 anos. "Essas informações são muito úteis para as estratégias de marketing dos estabelecimentos", relata.
Também é possível fazer o uso na propaganda dirigida. Ao chegar perto de um display com essa solução, a tecnologia detecta o rosto da pessoa, identifica o gênero e a idade, e, a partir disso, coloca uma propaganda dirigida. Ou ainda permitir que uma rede de lojas consiga identificar um consumidor recorrente. "Não é mais preciso ter um dado biográfico, como CPF, para saber que uma pessoa vai com bastante frequência a uma loja. Ao captar essa informação, o estabelecimento pode dar um tratamento diferencial, mesmo que seja em uma unidade que ela nunca tenha frequentado", conta Rotta.
As aplicações incluem, ainda, áreas de logística e de transporte público, na indústria e em grandes eventos esportivos e de entretenimento e segurança pública. Em Moscou, 3 mil câmeras da rede de vigilância já funcionam com a tecnologia FindFace Security, com foco na busca de criminosos buscados pela polícia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia