Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Edição impressa de 06/09/2018. Alterada em 06/09 às 00h07min

Galló deixa presidência da Lojas Renner em abril

José Galló destacou que seguirá acompanhando a administração

José Galló destacou que seguirá acompanhando a administração


/RENNER/DIVULGAÇÃO/JC
Patrícia Comunello
O diretor-presidente da Renner, José Galló, já tem data para deixar o comando da companhia, maior varejista de moda do Brasil. Será em abril de 2019, na assembleia do conselho de administração que deve aprovar o nome de seu sucessor. Galló explicou, ao falar com o Jornal do Comércio durante da inauguração da mais nova "bebê" da rede - a Ashua, focada em tamanhos plus size -, como ele mesmo se referiu, que o mês da despedida segue rito de deliberações da companhia. A primeira unidade da Ashua foi inaugurada no Shopping Praia de Belas e mais duas estão previstas para abrir em São Paulo. A nova bandeira é especializada em tamanhos maiores, os chamados plus size.  
O mercado já tinha sido avisado pelo próprio CEO que "o contrato" com a varejista terminava no fim deste ano. O executivo sai do cargo, mas a Renner não sai dele. Por duas razões: Galló é acionista da companhia, que tem capital pulverizado (sem controle de um único dono) e vai ocupar uma cadeira no conselho de administração. Não será surpresa se for a de presidente, mas isso terá de passar por votação do colegiado.
"Vou para o conselho de administração, mas vou continuar acompanhando. Costumo dizer: colocando o nariz, mas não colocando o dedo", ilustrou o executivo, que está desde 1992 na empresa e há 20 anos no comando da Renner. "Terei papel no conselho, mas quem decide e toca a empresa são os executivos." Sobre quem vai sucedê-lo, Galló se esquivou de responder saindo de fininho: "Muito obrigado, foi um prazer falar com você".
Antes de deixar a linha de frente, o diretor-presidente fará entregas. A primeira e que mais empolga o executivo foi a Ashua, uma loja que começou no ambiente digital e ganhou o mundo físico, invertendo a lógica do varejo que migra à cena virtual impactado pelos novos canais de relação com os consumidores. "É uma nova bebê que nasce. A gente percebeu que o público plus size estava pedindo algo com mais moda. Fizemos o teste na internet (desde 2016), que foi muito bem", descreve. 
Galló deve completar 2018 com a abertura de 70 novas lojas das quatro bandeiras. Do total da meta, 32 estão funcionando - 12 da Youcom, 11 da Renner, oito da Camicado e uma da Ashua. No Uruguai, foram mais duas chegando a cinco operações entre Montevidéu e Rivera. A meta é ter mais duas até o fim do anjo, uma delas em Punta del Este, no Uruguai.

Marca Ashua sai do mundo virtual e abre unidades físicas

Ambiente da loja valoriza as roupas e acessórios da coleção da nova bandeira

Ambiente da loja valoriza as roupas e acessórios da coleção da nova bandeira


RENNER/DIVULGAÇÃO/JC
A primeira Ashua estreou em Porto Alegre na terça-feira com fila de clientes na entrada, no segundo piso do Shopping Praia de Belas. As duas próximas filiais serão em São Paulo, a serem abertas este mês - uma no Shopping Anália Franco e outra no Shopping Tucuruvi. A bandeira fez o caminho inverso ao percurso do varejo, ao sair da experiência do e-commerce para ter a operação física.  
O presidente da Lojas Renner, José Galló, destacou a proposta que vem junto com a nova bandeira. "Ela reúne as soluções mais atuais do digital e ponto físico e tudo que tiver de soluções neste trade, como o omnichannel, com todas as frentes num mesmo canal", define Galló. A internet foi um verdadeiro laboratório desde 2016, antes de partir para o mundo real. "A gente sentia que as consumidoras queriam", indica sobre a expectativa para poder ter a loja física.  
Para chegar ao público curve e plus size, as roupas seguem manequins do 46 ao 54. Na loja, há soluções como uso de dispositivos para a cliente comprar em pontos onde ficam os artigos. Outro detalhe é o tamanho do provador, bem maior e com iluminação que gera mais conforto. A possibilidade de comprar no e-commerce e retirar na loja é outro atrativo. "Este projeto concretiza o crescimento de uma marca que sempre foi muito bem aceita pelas clientes desde o seu surgimento no e-commerce", conclui o diretor-presidente da Lojas Renner.
Com peças versáteis e atuais, a Ashua traz coleções divididas em ocasiões de uso: casual, urbano e work. Em cada uma, o ponto em comum é a vestibilidade, priorizando o corte que valoriza as curvas e o conforto. O jeans continua sendo uma das apostas da marca, com diversidade de shapes e lavanderias. No quesito tendências, as lojas receberão muito linho, viscose e uma cartela com a força dos neutros e das tonalidades solares. Em alta, vem ainda a alfaiataria moderna com muitos detalhes esportivos, brilhos e poás para compor o look urbano. 
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
GENESIO PEDRO BONDAN 06/09/2018 10h04min
PARABÉNS A RENNER ATRAVES DO SR GALLÓ, LEMBRO MUITO QUANDO FAZIA TERNOS,TRABALHAVA EM BANCO O REPRESENTANTE TIRAVA MEDIDAS E EM POUCO TEMPO ESTAVAMOS USANDO, PMINHA ESPOSA E FILHAS SÃO CLIENTES DA LOJA EM BELO HORIZONTE UM ABRAÇO